Pix agora é para valer


Depois de duas semanas de testes, o Pix, novo sistema de pagamento instantâneo passa a funcionar nesta segunda-feira, 16, para os mais de 50 milhões de usuários cadastrados e, nas 762 instituições outorgadas, terão o Pix disponível para toda a base de clientes.

A previsão do BC é de que “em pouco tempo”, o Pix seja responsável por 20% das transações financeiras, o que corresponde a 1 bilhão de operações.

PUBLICIDADE

Segundo o Banco Central, o sucesso da fase de operação restrita reforça o potencial impacto que o Pix promoverá na indústria de pagamentos, alavancando a competição e resultando em melhores serviços aos usuários; na economia, com a eletronização dos pagamentos e consequente redução do custo social com instrumentos baseados em papel; e para a população, disponibilizando um meio de pagamento barato, seguro, instantâneo e prático.

De acordo com o BC, transações iniciadas de forma simples, a partir da Chave Pix ou da leitura de QR Code, possibilitam uma melhor experiência de pagamento à população e reduzem os erros que ocorrem quando da inserção manual dos dados.

O que é Pix?

Pix é o pagamento instantâneo brasileiro, acompanhando uma tendência mundial. O meio de pagamento criado pelo Banco Central (BC) em que os recursos são transferidos entre contas em poucos segundos, a qualquer hora ou dia. É prático, rápido e seguro. O Pix pode ser realizado a partir de uma conta corrente, conta poupança ou conta de pagamento pré-paga.

Além de aumentar a velocidade em que pagamentos ou transferências são feitos e recebidos, o Pix tem o potencial de:

  • alavancar a competitividade e a eficiência do mercado;
  • baixar o custo, aumentar a segurança e aprimorar a experiência dos clientes;
  • incentivar a eletronização do mercado de pagamentos de varejo;
  • promover a inclusão financeira; e
  • preencher uma série de lacunas existentes na cesta de instrumentos de pagamentos disponíveis atualmente à população.

Limite de valor nas transações

Não há limite mínimo para pagamentos ou transferências via Pix. Isso quer dizer que você pode fazer transações a partir de R$0,01. Em geral, também não há limite máximo de valores. Entretanto, as instituições que ofertam o Pix poderão estabelecer limites máximos de valor baseados em critérios de mitigação de riscos de fraude e de critérios de prevenção à lavagem de dinheiro e ao financiamento do terrorismo.

Confira aqui a lista final das instituições que ofertarão o Pix desde o seu lançamento.

Anterior Oi quer antecipar leilão do data center para o dia 19
Próximos Os games e as redes dos ISPs no INOVAtic da próxima semana