Pesquisadores atingem recorde de 1 petabit por segundo em fibra óptica padrão


Pesquisadores do Instituto Nacional de Tecnologia da Informação e Comunicação do Japão (NICT), da fabricante de cabos Prysmian e da Nokia Bell Labs bateram o recorde de transmissão de dados em fibra óptica. Eles atingiram velocidade de 1 Petabit por segundo através de uma só fibra padrão, com 0.125 mm de diâmetro.

O experimento combinou a transmissão óptica de banda larga espectral em uma fibra óptica guiando 15 modos espaciais e o uso de multiplexadores. A capacidade total da rede é de 1 Petabit por segundo, o que corresponde à transmissão simultânea de 8K-TV (33,2 megapixels, resolução 16x melhor que uma TV FullHD) para 10 milhões de pessoas.

PUBLICIDADE

“Na última década, o tráfego de dados aumentou cerca de 100 vezes. A capacidade da fibra acompanhou de perto esse crescimento exponencial, graças à introdução de novas tecnologias. O tráfego de dados deve continuar crescendo a uma taxa exponencial semelhante na próxima década, principalmente devido ao desenvolvimento de redes sociais, vídeo sob demanda e plataformas multimídia móveis. Nesse contexto, a multiplexação por divisão espacial foi reconhecida como única tecnologia de multiplexação capaz de atender a esse desafio de capacidade”, comentou Eric Stoltz, VP da unidade de negócios de Fibra Óptica do Grupo Prysmian.

Este resultado significa um aumento da taxa de transmissão de dados em fibras ópticas monomodo standard em 5,7 vezes, acompanhado de aumentos em 2,5 vezes (few-mode fibers) e 1,7 vezes (multi-core fibers). Os resultados deste estudo foram aceitos pela a 46ª Conferência Europeia de Comunicações Ópticas (ECOC) realizada em dezembro de 2020, uma das maiores conferências internacionais relacionadas às comunicações por fibra óptica. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Câmbio e Covid fazem AT&T, dona da Sky, aumentar perdas na América Latina
Próximos Reclamações sobre serviços de banda larga crescem 31,6% na Anatel em 2020