Pequeno e médio varejo tem novo banco digital


Projeto piloto rodado nos últimos seis meses totalizou R$ 6 milhões em transações

Um banco digital voltado para o pequeno e médio varejo, o Ekko Bank chega ao mercado com a proposta de oferecer conta gratuita, consultoria financeira, entre outros serviços, para milhares de lojistas. O banco é uma parceria da plataforma Ekko com a Mobile2you. Depois de um projeto piloto com seis meses de duração, o início oficial das operações do Ekko Bank está previsto para o mês de maio.

O piloto, rodado em quatro estabelecimentos da região de Itu, interior paulista, e um na cidade de São Paulo, transacionou mais de 100 mil compras, totalizando R$ 6 milhões em pagamentos, além do foco no serviço de microcrédito para capital de giro, emprestando volumes acima de R$ 600 mil, e disponibilizando 100 mil cartões presentes do programa “Vai & Volta”.

PUBLICIDADE
Marcelo Soares – CTO Ekko Bank

“Esses números deixaram claro para nós que era hora de fazer o lançamento oficial e oferecer aos varejistas um banco digital estruturado especificamente para atender às demandas e necessidades deles”, afirma Marcelo Soares, CTO do grupo Ekko. Soares explica que a Ekko, fundada em 2017, como um programa cooperativo de economia, vantagens e benefícios, começou a receber demandas além da proposta inicial, o que acabou levando à adesão de novos serviços, como consultoria de gestão financeira. Segundo o executivo, a partir daí o modelo foi evoluindo organicamente até a materialização de um banco digital que contempla todo o ecossistema do pequeno e médio varejista.

Para os serviços de crédito e microcrédito, o Ekko Bank se inspirou no investimento anjo nas empresas de tecnologia, para buscar os anjos do varejo. “Os interessados em investir no pequeno e médio varejo vão utilizar a nossa plataforma e o dinheiro vai chegar com baixo custo ao lojista. Quanto mais gente, mais barato fica”, analisa o CTO da Ekko.

 

Tecnologia brasileira

O Ekko Bank foi criado pela unidade Fintech as a Platform (FaaP) da Mobile2you, mobile-house que desenvolve produtos digitais sob medida. Nesse sistema, o produto foi criado no formato de licença de software de banco digital, com seleção do parceiro de Banking as a Service (BaaS), etapa regulatória, estruturação das regras de negócios e de como elas se refletem na experiência do usuário

O novo serviço funciona por meio de uma plataforma plugada a bancos e os microsserviços financeiros incluem o módulo Pix, seguro, microcrédito, ferramenta de investimento, gateway de pagamento, emissão de cartão de crédito e subadquirência. Já a loja de aplicativos própria traz opções como iToken, Clube de Benefícios, chatbot via WhatsApp para realização de transferências, TED, recargas e consulta de saldo e extrato.

Caio Bretones – CEO Mobile2you

Segundo Caio Bretones, fundador e CEO da Mobile2You, a vantagem da FaaP sobre o BaaS é a possibilidade de o cliente contratante escolher quais módulos quer usar e ir agregando outros, progressivamente, sem precisar fazer ajustes e alterações, muito menos contratar diversos fornecedores. O preço, cobrado mensalmente, depende exatamente de quantas funcionalidades o cliente ‘pluga’. “Oferecemos uma experiência completa do back-end ao front end. Com isso, qualquer empresa brasileira pode ter, dentro de poucos meses, um banco digital com marca própria”, garante Bretones. “Também cuidamos da etapa regulatória, estruturação das regras de negócios e de como elas se refletem na experiência do usuário”, completa.

De acordo com Marcelo Soares, o principal diferencial do banco digital é o de se perguntar, constantemente, o que de fato o varejo precisa. Na situação atual de pandemia, quando os lojistas abrem e fecham conforme as determinações de segurança sanitária, ao retomarem seus negócios eles precisam de capital de giro, consultoria financeira, mas também do relacionamento com os clientes. “Oferecemos uma plataforma de fidelidade para a reconquista dos clientes, além do fluxo de caixa, onde tudo o que o lojista vende, ele recebe em até três dias. Todas essas funcionalidades de uma forma digital, a partir de um aplicativo”, conclui Soares.

O Ekko bank iniciará suas operações em São Paulo, Belo Horizonte e Rio de Janeiro e estuda a inclusão de alguma capital da região Nordeste.

Anterior Plano ambicioso de Joe Biden prevê investimentos de US$ 100 bi em banda larga
Próximos Xiaomi investirá US$ 10 bi em veículos inteligentes