Pandemia e novos fornecedores levam América Móvil a cortar 30% do Capex neste ano


A América Móvil prevê investir US$ 6 bilhões neste ano, uma redução de quase 30% em relação à cifra de US$ 8,5 bilhões prevista no guidance original, fechado em 2019.

Segundo Daniel Hajj, CEO do grupo que controla a Claro Brasil, a diminuição do número decorre de dois fatores. Em primeiro lugar, a empresa cortou custos com a chegada da pandemia de Covid-19 à América Latina.

PUBLICIDADE

“No Capex este ano, vamos terminar com 30% a 25% de redução em relação ao plano original por causa da execução mais difícil no lock down, e porque atrasamos projetos não essenciais”, afirmou durante conferência de resultados com analistas financeiros na manhã desta quarta-feira.

Em segundo lugar, o grupo está recorrendo a novos e mais variados fornecedores, que oferecem tecnologias a preços mais baixos que os concorrentes tradicionais no segmento de infraestrutura de rede. Ele não disse, no entanto, quais são esses novos fornecedores.

A América Móvil segue com fornecedores tradicionais de rádio, mas este item da rede tem importância relativa pequena nos investimentos se comparados com os aportes em “backbone, núcleo de rede, virtualização de funções de rede, implantação de fibra óptica e fotônica”, explicou.

Outro ponto que ele destacou diz respeito à queda nos preços. “Muitos fornecedores estão reduzindo preços, indo para novas tecnologias. O que posso dizer é que com US$ 6 bilhões, nós não perdemos nada. Não vamos interromper o crescimento, a melhoria da qualidade nem o aumento da capacidade, nem digitalização que estamos fazendo na companhia”, disse.

Para 2021, ele afirmou que o Capex será maior que o de 2020, uma vez que não se espera impacto da pandemia na retração dos investimentos. “Com certeza, ficará acima de US$ 6 bilhões”, resumiu. Hajj no entanto afirmou que o número exato de 2021 ainda está em estudo.

A previsão é relevante uma vez que vários países da região, inclusive o Brasil, preparam leilões de espectro. Estes certames devem acelerar a implantação de redes 5G, o que terá reflexo imediato nos aportes das operadoras.

Resultados do grupo no 3º trimestre

A fala de Hajj se deu na conferência dos resultados publicados na noite de ontem pelo grupo América Móvil. No Brasil, a empresa registrou crescimento com a Claro Brasil, embora o segmento de TV paga tenha encolhido cerca de 15%.

No mundo, a AMX registrou receitas totais de cerca de US$ 12,36 bilhões, uma alta de 4,7%. O lucro antes de impostos, juros, depreciações e amortizações (EBITDA) foi de US$ 4 bilhões, alta de 10%. O lucro líquido ficou em US$ 896,25 milhões, alta de 45% em relação ao mesmo trimestre de 2019.

Anterior Departamento de Justiça dos EUA acusa Google de práticas anti-competitivas
Próximos Minicom quer normas de construção de casas prontas para receber fibra óptica