PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Meios de Pagamentos DMI

Pagamento por aproximação conquista o consumidor brasileiro, diz Abecs

O pagamento por aproximação cresceu 85,4% no primeiro trimestre do ano, movimentando R$ 191,3 bilhões, informa a entidade.
Pagamento por aproximação conquista. Crédito-Freepik
Conforme a entidade, mais da metade dos consumidores já adota essa prática.(crédito: Freepik)
Pagamento por aproximação conquista. Crédito-Freepik
Conforme a entidade, mais da metade dos consumidores já adota essa prática.(crédito: Freepik)

Pesquisa  revela que 54% dos consumidores brasileiros costumam realizar pagamentos por aproximação usando seu cartão, celular, relógio ou outro dispositivo. Dentro desse universo, a maioria (60%) costuma usar a tecnologia de maneira frequente, ou seja, sempre ou quase sempre. A enquete foi realizada em julho pelo Instituto Datafolha a pedido da Abecs, associação que representa o setor de meios eletrônicos de pagamento.

De acordo com o levantamento, o hábito de pagar por aproximação tem sido maior entre os jovens de 18 a 24 anos (77%) e os adultos de 25 a 34 anos (67%) e de 35 a 44 anos (55%), e também possui boa aderência entre os consumidores de 45 a 59 anos (43%) e de 60 anos ou mais (30%). A modalidade é mais comum entre o público masculino (60%), sendo também usual entre o feminino (50%).

Ainda segundo a pesquisa, o dispositivo mais usado para compras por aproximação é o cartão, citado por 78% dos usuários da tecnologia. Muitos consumidores preferem pagar por meio do celular (30%) e ainda uma pequena parte opta por aproximar o relógio (1%) na hora de pagar.

Comodidade e rapidez

Para 88% dos consumidores que costumam pagar por aproximação, o principal benefício da modalidade é a combinação entre comodidade e rapidez. Os entrevistados atribuem esses benefícios ao fato de não precisarem inserir o cartão e digitar a senha na maquininha, o que agiliza a transação. Muitos usuários (9%) também citam a segurança como principal atributo da tecnologia.

“O consumidor vem adotando cada vez mais o pagamento por aproximação por ser uma tecnologia que agrega praticidade e segurança. Ele é fácil de usar, agiliza o momento da compra e proporciona uma boa experiência, o que, no fim das contas, é o que todos querem”, afirma Nuno Lopes Alves, conselheiro da Abecs e country manager da Visa do Brasil.

Crescimento acelerado

O uso do pagamento por aproximação cresceu 85,4% no primeiro trimestre do ano, movimentando R$ 191,3 bilhões, de acordo com dados da Abecs. Foram mais de 3,6 bilhões de pagamentos no período. Em março, a quantidade de compras por aproximação passou a representar 44,3% do total de pagamentos com cartões realizados presencialmente. Há dois anos, em março de 2021, essa participação era de 8%.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Demanda por DWDM cresce e Multi PRO | ZTE amplia portfólio.
Além do DCI ZXONE – 7000 C2D produto lançado recentemente, a marca trará atualizações para equipamentos que já estão no mercado