Orçamento 2022: parlamentares reduzem valor de emendas destinadas a MCom e MCTI


Credito: Freepik

Credito: FreepikO Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) recebeu  R$ 15,57 milhões em emendas de deputados ao orçamento de 2022. Já o Ministério das Comunicações (MCom) conseguiu R$ 9,59 milhões. A cada ano a verba para esses órgãos diminui. No ano passado, R$ 18,12 milhões foram destinados ao MCTI e R$ 13,40 milhões ao MCom. Em 2020, o então MCTIC recebeu R$ 36,46 milhões.

PUBLICIDADE

Os deputados da bancada do PSol destinaram para a pasta da ciência, tecnologia e inovação R$ 194 mil. A REDE ofereceu R$ 586 mil para as comunicações.

No total, os deputados apresentaram 5.269 emendas ao projeto de lei orçamentária de 2022, somando R$ 9 bilhões ao texto enviado pelo Executivo. Cada parlamentar pode apresentar até 25 emendas, com valor total de R$ 17,6 milhões. Obrigatoriamente, metade deve ser destinada às ações e serviços públicos de saúde.

No ranking dos 17 ministérios que receberam emendas parlamentares, o MCTI ficou em 11º e o MCom em 12º.

O Ministério da Saúde foi o órgão que mais do que o exigido: foram R$ 4,73. O Ministério da Cidadania veio em segundo lugar, com R$ 361 milhões em emendas. Em seguida, o Desenvolvimento Regional (R$ 284 milhões); a Educação (R$ 258 milhões); e o Turismo (R$ 128 milhões). (Com Agência Câmara)

PUBLICIDADE
Anterior Smart TV é o dispositivo IoT mais presente em casas brasileiras
Próximos Microsoft lança versão reduzida do Teams para pequenos negócios