Orange flexibiliza cobrança de alguns clientes no país


A Orange Business Services (OBS), integradora de telecom para o mercado corporativo do grupo francês Orange, viu a crise causada pela Covid-19 afetar o resultado de parte de seus clientes. Por isso, a empresa adotou uma postura defensiva e passou flexibilizar pagamentos, informa o vice-presidente da subsidiária brasileira, José Renato Gonçalves.

PUBLICIDADE

Ele ressalta que a OBS faz uma análise dos pedidos “caso a caso”, com base na vertical, se há como alterar a cobrança temporariamente. A empresa, vale lembrar, atende grandes grupos multinacionais, com filiais no Brasil e conexões com unidades em outros países. Essa característica já reduz o impacto da Covid-19 sobre as receitas, afirma Gonçalves, e traz resiliência à empresa.

Para a OBS no Brasil, a pandemia trouxe também reflexos. Gonçalves diz que não pode detalhar números locais. Mas que houve mudança nas receitas. Quanto aos funcionários, a empresa colocou 90% para trabalhar de casa. São cerca de 500 funcionários. O trabalho remoto foi instituído até mesmo entre aqueles que ficam no centro de suporte da empresa, localizado em Petrópolis (RJ).

Expectativa

De maneira geral, ele diz, a perspectiva de longo prazo é otimista. O executivo conta que houve aumento da demanda por serviços de VPN, soluções com mais banda de dados e voz. “No mundo, aumentamos a capacidade global de nossas redes VPN em mais de sete vezes. Aqui no Brasil o aumento também foi significativo”, afirma.

Ele acredita que até o final do ano a OBS no mundo, e no Brasil, vão apresentar crescimento. No primeiro trimestre, a expansão foi de 0,8%. Na América Latina, o crescimento será maior que no resto do mundo. O resultado, diz, será puxado pela demanda por soluções SD-WAN, SDN, LAN, colaboração, comunicação unificada, RPA e segurança.

Até o final do ano será criado no país um centro de excelência, constituído por profissionais especializados nas verticais atendidas pela OBS, com foco em determinados segmentos, como indústria 4.0 e cibersegurança.

Anterior Vendas na área de informática e comunicação caem 14,2% em março
Próximos Com EasyTV, Hispamar inicia programa de WiFi comunitário pelo Maranhão