Oposição barra votação do projeto da terceirização na Câmara


shutterstock_Andris Tkacenko_economia_trabalho_politica A comissão de Constituição e Justiça da Câmara não conseguiu analisar na terça-feira, dia 13, as novas regras de terceirização,  pois  os partidos de oposição foram contrários à votação da proposta  prevista no substitutivo do Senado ao Projeto de Lei 4302/98, do Executivo.

PT, PSB, PDT, PCdoB, Psol, e Rede obstruíram a  reunião, pedindo a retirada da proposta, com a leitura da ata da reunião de segunda-feira, em um embate que durou quase duas horas. As discussões se prolongaram até ter início a ordem do dia do Plenário – momento em que as comissões não podem mais votar proposições.

A deputada Maria do Rosário (PT-RS) questionou o fato de o PL 4302 estar tramitando em regime de urgência, apesar de o ex-presidente Lula ter enviado mensagem para retirar o apoio do governo ao texto ainda em 2004. “Portanto, há 13 anos essa matéria não deveria estar tramitando aqui, e não podemos ignorar esse problema. Além do fato de a proposta ser nociva para os trabalhadores”, disse.  A CCJ acabou não conseguindo avaliar o projeto. (agência Câmara).

PUBLICIDADE
Anterior Operadora do Porto Maravilha vai ser enquadrada com PMS
Próximos Velocidade média da internet no país aumenta 51% em um ano