Operadoras terão de investir em WiFi, 3G e 4G no Maranhão


O Procon do Maranhão assinou termos de ajustamento de conduta (TAC) com a Claro, a TIM e a Vivo nos últimos meses. Em todos, as operadoras trocam multas por investimentos. O mais recente, firmado na última sexta-feiras (26), com a TIM, ordena a liberação de internet gratuita, por WiFi, aos usuários do terminal rodoviário de São Luís, capital do estado. O acordo também prevê a instalação de 25 novas torres de transmissão de tecnologia 3G e 4G em todas as regiões do estado.

Pelo termo, a iniciativa passa a vigorar daqui a seis meses e os passageiros que entrarem no terminal poderão ter acesso à internet gratuitamente por 30 minutos, todos os dias, durante cinco anos. Já a instalação das torres visa a melhoria e a ampliação dos serviços. O Procon local é vinculado à Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (SEDIHPOP).

Em maio, o órgão assinou outros TACs com a Vivo, que garantirá acesso gratuito aos usuários do Terminal de Integração do São Cristóvão, e com a Claro, que liberará WiFi para acesso no Terminal de Integração da Cohama. O acordo também exige da Claro que amplie a cobertura do Serviço Móvel Pessoal (SMP) no Maranhão, a fim de continuar aperfeiçoando as redes de telecomunicações no estado. A operada instalará de 80 novas torres de transmissão. Nestes TACs, os passageiros terão acesso à internet gratuitamente por 40 minutos, todos os dias, durante cinco anos.

PUBLICIDADE

Segundo o diretor-geral do Procon, Duarte Júnior, os TACs têm como objetivo reverter os danos provocados aos usuários, aumentando a inclusão digital no Maranhão, uma das prioridades do governador Flávio Dino. “As multas aplicadas nessas operadoras seriam divididas entre os usuários, que seria um valor insignificante para cada um. Então buscamos com esse acordo a melhoria e a ampliação dos serviços, além de promover acesso digital a população. Nosso próximo passo é levar esses benefícios aos municípios do interior do estado”, afirmou. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Mudança da Ancine nas cotas de TV paga é bem recebida pelo setor
Próximos Câmara aprova limite para alertas de cobrança de telefônicas a clientes