Operadoras de telecom se preparam para a crise energética


O presidente da TIM, Rodrigo Abreu, afirmou hoje que as operadoras de telecomunicações começam a debater no SindiTelebrasil (o sindicato da categoria) alternativas para o caso de a crise energética impactar o país.

Segundo ele, se nos grandes centros as centrais de comunicação das empresas, em sua maioria, têm geração própria de energia, com duração de muitas horas,nas menores cidades, os sites possuem em média baterias de apenas três horas. “ Se houver uma grave crise de desabastecimento de energia, os sistemas de todas as operadoras poderão ser afetados”, reconheceu.

PUBLICIDADE

Segundo ele,  o sindicato deverá começar a trabalhar em propostas para sensibilizar o governo e a Anatel sobre esta situação atípica e de que maneira ela pode ser contornada e que não afete os indicadores de qualidade do setor, entre outros.

Quanto ao impacto do aumento das tarifas de energia no setor, ele disse que não são muito fortes, tendo em vista que as novas tecnologias – como de 3G e 4G – e as políticas de compartilhamento adotadas pela empresa reduziram sensivelmente este consumo.

 

PUBLICIDADE
Anterior Nem metade dos brasileiros acessaram a internet no último mês
Próximos Telefônica Vivo vai implementar M2M para a Eletrobras