Operadoras assinam contrato para iniciar implantação do 5G


Operadoras assinam contrato para iniciar implantação do 5G
Crédito: Freepik

Pouco mais de um mês após o encerramento do leilão do 5G, foi realizada hoje, 7, no Palácio do Planalto a cerimônia de assinatura simbólica dos termos de uso de radiofrequência pelas empresas que adquiriram os lotes. O tempo de uso das faixas começa a valer a partir da publicação dos contratos no Diário Oficial da União (DOU), que ocorrerá amanhã, 8.

Na sexta-feira, 3, data limite estipulada pelo edital, praticamente todas operadoras assinaram os termos de autorização de uso de radiofrequência.

PUBLICIDADE

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, anunciou que o Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (GAISPI), da Anatel, começa as atividades em 10 de dezembro.

A cerimônia assinatura também virou palco político. Faria disse que quando Bolsonaro chegou na Presidência, o país não tinha internet. “Quando o senhor assumiu, em janeiro de 2019, quase 50 milhões de pessoas não tinham internet. Hoje, nós temos 39 milhões [sem internet]”.

O ministro disse ainda que, juntos, ele e Bolsonaro vão fazer com que esses 39 milhões de pessoas que estão hoje “sem celular na mão, sem internet, sem poder estudar a distância, possam ter oportunidade”. “Muitos deles estão na região Norte, região Nordeste, em comunidades rurais. E hoje estamos assinando e celebrando um valor de R$ 47,2 bilhões” para mudar esse cenário, afirmou.

Vale lembrar que os prazos e obrigações de cobertura do edital do 5G preveem o atendimento de capitais a partir de junho de 2022. Conta também com metas para cobertura de estradas, comunidades rurais e escolas ao longos dos próximos 10 anos.

Hub de inovação

Faria também falou, sem dar detalhes, que o próximo passo é transformar o Brasil num “hub de inovação”, trazendo uma empresa fabricante de semicondutores (chips) para o Brasil. “E qual o próximo passo? Agora é chamar as empresas pra virem pro Brasil, temos hub de inovação na Califórnia (EUA), Europa, Ásia, e não temos no Brasil. Vou trabalhar todos os dias para que a gente possa buscar empresas para investirem no Brasil, empresas de tecnologia, quem sabe não tenhamos aqui uma planta de semicondutores, chips, estamos negociando pra trazer uma dessas pro Brasil”. O governo Bolsonaro, no entanto, optou por fechar a estatal Ceitec, produtora de chips para internet das coisas.

O presidente da República, Jair Bolsonaro, falou que o “O 5G é fantástico. Até meados do ano que vem todas as capitais terão 5G, é um salto nas comunicações do Brasil, bem como a internet das coisas”. Ele comemorou ainda a aprovação do relator do leilão do 5G no TCU, Raimundo Carreiro, como novo embaixador de Portugal.

Vencedoras do leilão

No leilão, foram arrematados os lotes nacionais e regionais de quatro faixas de frequência: 700 MHz; 2,3 GHz; 3,5 GHz; 26GHz. Dez das 15 empresas credenciadas para participar do leilão foram vencedoras. Algar Telecom, Claro, Telefônica (Vivo), TIM, Sercomtel já operam como prestadoras de serviço móvel. Outras estrearam: Brisanet, Cloud2U Winity (Fundo Pátria), Consórcio 5G Sul (Copel Telecom e Unifique), e Neko (Surf Telecom).

PUBLICIDADE
Anterior País tem queda de acessos em banda larga fixa em outubro
Próximos Desabastecimento de chipsets irá limitar 5G em 2022