Operadora Conexão chega a 1,42 milhão de casas passadas com fibra óptica


A operadora regional Conexão, antiga Triple Play, chegou ultrapassou a marca de 1,42 milhão de casas passadas com fibra óptica (HPs, na sigla em inglês) no primeiro trimestre do ano. Esse número mostra quantas residência podem assinar o serviço de banda larga da empresa. Em relação ao mesmo período de 2021, significa um aumento de 45,8% de HPs. Entre janeiro e março, apenas, o grupo acrescentou 232,4 mil HPs a sua cobertura.

PUBLICIDADE

A empresa publicou na última semana os resultados do começo do ano, nos quais aponta crescimento de 28,4% em relação ao mesmo período de 2020 na receita operacional líquida, que atingiram R$ 111,9 milhões. O EBITDA (lucro antes de impostos, depreciações e amortizações) chegou a R$ 42,6 milhões, alta de 17%.

O lucro líquido do período foi de R$ 569 mil, uma redução de 89,3% em relação ao mesmo trimestre do ano anterior, em função do aumento dos custos dos processos de expansão que o Grupo está passando e o aumento das despesas decorrente da estruturação organizacional que acontece após aquisições de novas empresas..

A base de assinantes passou de 321,7 mil em março de 2020 para 464,17 mil agora. O salto se deu por crescimento orgânico, e também em função da adição dos assinantes da Starweb, provedora de banda larga que atua nas divisas de São Paulo e Minas Gerais.

O grupo Conexão é formado pela fusão das empresas Cabo, Videomar, Direta, Alegra, Tecnet, Conexão, Agily, Mega, Outcenter, Cortez e agora Starweb.

Os empréstimos e obrigações com aquisições líquidos dos caixas e equivalentes no final 1T21 foi de R$ 478 milhões,
superior em relação a dezembro, em que a dívida foi de R$ 318 milhões, devido às aquisições.

“Ao analisarmos através da métrica Dívida Líquida/EBITDA Ajustado LTM, o índice de alavancagem da Companhia está em 2,6x, nível considerado confortável para a Companhia continuar com seu plano estratégico de crescimento orgânico e inorgânico”, diz a administração da operadora.

Comprado

A operadora regional terá um novo dono em breve. Assinou recentemente um memorando de intenção de venda para um investidor não revelado. O preço também não foi informado pela Conexão. Em 2020, a empresa chegou a pedir à CVM autorização para realizar uma oferta pública de ações a fim de entrar na bolsa. Mas desistiu da iniciativa.

PUBLICIDADE
Anterior INOVAtic faz debate sobre as oportunidades do WiFi 6 para os ISPs
Próximos Reino Unido autoriza criação de joint venture entre Telefónica e Liberty Global