Oi vai refinanciar R$ 2,5 bi em debêntures prestes a vencer


Títulos foram emitidos no começo de 2020 e vencem em janeiro de 2022. Emissão em estudo deve ser mais vantajosa à operadora do que negociar a extensão de prazos, e reforça caixa enquanto as vendas da Oi Móvel e da Infraco não são concluídas.

A Oi informou na noite de ontem, 14, que pretende captar recursos no Brasil ou no exterior. A empresa diz que “engajou instituições financeiras com o objetivo de avaliar alternativas de captação de recursos no mercado doméstico ou internacional de capitais de dívida”.

PUBLICIDADE

A operação e emissão de títulos levará ao refinanciamento das debêntures de primeira emissão da Oi Móvel S.A. com vencimento em janeiro de 2022. O valor dessas debêntures para vencer é de R$ 2,5 bilhões, conforme o comunicado da emissão inicial, de dezembro de 2019.

O movimento já era previsto no plano de recuperação judicial do grupo, aditado no final de 2019. O refinanciamento faz sentido nos casos em que nova emissão resulta em custos menores do que negociar a extensão do prazo de pagamento, por exemplo.

Mais dinheiro

No final de junho, a Oi havia já avisado o mercado sobre a emissão de R$ 2 bilhões em debêntures para financiar as operações da Oi Móvel até que a venda do ativo para as rivais Claro, TIM e Vivo se concretize. A venda, homologada na Justiça ainda no final de 2020, aguarda o crivo de Cade e Anatel.

Nos últimos dias, o novo presidente do Cade, Alexandre Cordeiro Macedo, tem se mostrado favorável à transação. Ele deu entrevistas a diferentes veículos de imprensa nas quais avaliou como natural a consolidação do mercado móvel em três empresas, desde que seja assegurada a competição.

Este ano, a Oi também captou outros R$ 2,5 bilhões no mercado para financiar a expansão da Infraco.

PUBLICIDADE
Anterior BNDES define empresa para avaliação financeira da privatização dos Correios
Próximos Novos investidores pedem mudanças nas obrigações do leilão do 5G