Oi vai fechar lojas em 2022 e redimensionar televendas


O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, afirmou hoje, 5, que a companhia continua a perseguir a meta de economizar R$ 1 bilhão de seus gastos operacionais por ano. Para isso, a Oi vai fechar lojas, redimensionar a equipe de televendas e reduzir estoques em 2022.

PUBLICIDADE

Muito disso tem relação com a venda da Oi Móvel para as rivais TIM, Vivo e Claro. Sem o celular, e com atendimento mais digital para venda de banda larga fixa, a companhia poderá abrir mão de parte dos canais físicos.

Em 2021, a maior economia veio do RH: foram R$ 192 milhões gastos a menos em 2021, comparado com 2020, após redução de 1,3 mil vagas. A segunda frente que apresentou mais economia foi a de pagadores duvidosos, em que os custos com estes caíram R$ 183 milhões.

A título de comparação, a diretoria estatutária da companhia, formada por três pessoas, recebeu remuneração fixa ano passado de R$ 48,22 milhões, repartida entre cinco executivos – para este ano, a remuneração fixa será de R$ 8,1 milhões, dividida entre três executivos, com possível ganhos de bônus por desempenho que elevem a remuneração até R$ 63 milhões.

Conforme Abreu, a digitalização, alteração de gastos com marketing, melhor uso de inteligência de TI, levaram à redução de 2,6% nos custos operacionais em 2021. Se for considerada a inflação acima de 10% no período, tem-se que a redução real dos gastos foi de 13% na comparação com 2020, para R$ 12,38 bilhões.

A Oi passa por recuperação judicial desde 2016. De lá para cá, vendeu seus data centers, torres móveis, a unidade celular e o controle da unidade de infraestrutura óptica, a V.tal. Apenas com a venda da Oi Móvel e da V.tal, angariou R$ 26,4 bilhões. O endividamento total do grupo, ao final de 2021, era de R 32 bilhões. A maior parte do dinheiro que entre vai para o pagamento de dívidas, a fim de reduzir os custos financeiros da companhia, que não são atingidos pelas reduções de despesas operacionais.

PUBLICIDADE
Anterior TCU recomenda que MCom divulgue resultados de pesquisas eleitorais
Próximos Desenvolvimento sustentável é foco do ACROtic de 2022