Oi reposiciona marca para pequenos negócios


empresa

A Oi decidiu reposicionar sua marca ante micro e pequenos empresários. Esse cliente é atendido agora pela Oi Seu Negócio, unidade que tem 600 mil clientes, em substituição à Oi Empresarial.

Na prática, nada muda para o usuário. Ele continuará com os mesmos serviços assinados. Para a empresa, também não há mudança na estrutura corporativa, uma vez que o atendimento a PMEs já era responsabilidade da vice-presidência de Clientes, capitaneada pelo executivo Bernardo Winik.

PUBLICIDADE

Há, no entanto, mudança na estratégia de chegada ao cliente. A operadora vai incentivar a migração daqueles que usam conexão por cobre (aDSL) para a tecnologia FTTH (fibra óptica), onde esta estiver disponível. Atualmente, o serviço FTTH da Oi chega a 800 mil endereços comerciais (pequenos negócios), em 127 cidades no Brasil. A meta da companhia é dobrar a base atual desses clientes que têm acesso à internet por seu serviço de fibra óptica até o final de 2020.

“O objetivo da companhia com o novo posicionamento do Oi Seu Negócio é impulsionar as vendas de seus serviços de telecomunicações, através da sua rede de fibra óptica. Para isso, a operadora converge os principais serviços de conectividade numa mesma oferta”, diz Roberto Guenzburger, diretor de Marketing do Varejo e Empresarial da Oi.

A operadora anunciou que o plano da Oi Seu Negócio de 400 Mbps passa a trazer consigo a assinatura do software Oi Gestão Digital por R$ 120 ao mês. O software traz recursos de controle financeiro (controle de fluxo de caixa online, integração entre estoque e venda, lançamento de contas a pagar e a receber cadastro de contas bancárias e relatórios gerenciais e financeiros), gestão de vendas (gestão de produtos e serviços, lançamento de vendas realizadas, cadastro de clientes) e controle de resultados da empresa.

A companhia rebatizou o segmento depois de realizar pesquisa e descobrir que os clientes MEI e PMEs, na maioria, se consideram pequenos demais e portanto não se identificam com o título de segmento empresarial. São exemplos desses empreendedores donos de bancas de revista, salões de beleza, lanchonetes de bairro. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Accenture compra empresa brasileira de ServiceNow
Próximos Assembleia Geral dos Credores da Oi deve ser realizada em 8 de setembro