Oi prevê novo sócio na InfraCo antes de concluir venda da móvel


Conforme o cronograma divulgado, a conclusão da venda da Oi móvel só deverá ocorrer no último trimestre de 2021. Mas a venda da InfraCo está prevista para o início do próximo ano, com sua conclusão no terceiro trimestre do próximo ano.

 

O CEO da Oi, Rodrigo Abreu, apresentou hoje, 13, em conferência com os analistas para a divulgação dos resultados do terceiro trimestre de 20, as datas previstas para a conclusão das operações de vendas de seus ativos já anunciadas. A seguir o cronograma apresentado:

Venda das torres:

PUBLICIDADE

Data de venda – 26 de novembro (valor mínimo: R$ 1,067 bilhão). Conclusão da operação:  Dezembro de 2020

Venda dos datacenters:

Data de venda – 26 de novembro (valor mínimo: R$ 325 milhões). Conclusão da operação: Dezembro de 2020

Venda da operação móvel:

Data de venda – 14 de dezembro (valor mínimo R$ 16,5 bilhões). Conclusão da operação: Quarto Trimestre de 2021

Venda da participação da InfraCo:

1º Trimestre de 2021. (valor mínimo R$ 6,5 bilhões e mais R$ 2,4 bilhões de dívida com Oi). Conclusão da operação: Terceiro Trimestre de 2021

Venda da operação de DTH:

1º Trimestre de 2021 (valor mínimo de R$ 20 milhões mais dívida do satélite). Conclusão da operação: Quarto Trimestre de 2021

Ainda conforme já previsto pela justiça, a operadora acredita que encerra o processo de Recuperação Judicial em outubro do próximo ano.

Recursos

Segundo o executivo, a empresa já está buscando alternativas para a captação de recursos durante a fase de transição, até que todas as operações se concretizem. Entre elas, a Oi contará com uma antecipação parcial de recursos, no montante de R$ 5 bilhões, pela venda da unidade móvel; e outros R$ 4 bilhões em financiamentos (dos quais R$ 2 bilhões com oferta de garantias).

Com esse dinheiro, a Oi irá pagar todo a dívida que tem com o BNDES (a única em que há garantias firmes); e pagamento aos credores privados, com desconto de 55% do valor de faze e três parcelas anuais entre 2022 e 24.

 

Anterior Oi mira licenças regionais de 3,5 GHz no leilão da 5G para FWA
Próximos Dívida com Anatel vai ser resolvida este ano, acredita Oi