Oi prevê planos 100% digitais mais baratos se houver simplificação regulatória


A revogação de regras que obrigam as operadoras a atender demandas inexistentes do consumidor pode abrir oportunidades como a digitalização total de ofertas de serviço. Conforme explicou hoje, 19, em live do Tele.Síntese a diretora de assuntos regulatórios da Oi, Adriana Cunha da Costa, o resultado disso pode ser até planos 100% digitais mais baratos que os vistos atualmente.

“O olhar digital tem que permear o que o setor vem fazendo porque é demanda da sociedade. Esse olhar digital tem a ver com flexibilização de algumas regras que hoje em dia nos impedem de ofertar um serviço 100% digital. E de repente eu posso diferenciar meu produto no serviço digital por ele ficar mais barato. E o cliente pode achar isso muito bom”, pontuou a executiva.

A Anatel revogou nos últimos anos 170 normas dentro da iniciativa de simplificação regulatória. Mas isso não é o suficiente, defendeu Costa. Para ela, os próximos regulamentos a serem simplificados precisam considerar a digitalização da sociedade.

“Ainda temos obrigação de publicar em jornais de grande circulação planos de serviço. Alguém lê de fato em jornais de grande circulação os planos de serviço? Temos que ter disponível lista telefônica obrigatória gratuita. Ninguém usa isso nem como apoio de computador. Mas tenho que ter uma edição pronta, para o caso de alguém me pedir. Não vemos os benefícios disso. Fica anacrônico perto da digitalização que se tem hoje em dia”, observou.

Com regras que foquem mais na qualidade e menos no que deve ser oferecido ao cliente, diz, será possível para as operadoras criarem planos adequados ao perfil do consumidor. Mesmo em regiões onde a internet ainda está engatinhando, há oportunidade em levar ofertas 100% digitais.

Anterior OAB indica advogada Patrícia Peck Pinheiro para CNPD
Próximos Brisanet faz parceria com Facebook para conectar áreas remotas do Nordeste