Oi Mais Empresas tem alto índice de satisfação


aplicativo-app-celular-936x600O aplicativo Oi Mais Empresas, lançado pela Oi no final de 2015, supera 90% o nível de satisfação dos clientes.. A companhia se reposicionou no mercado de PMEs ao lançar portfolio simplificado de serviços e plataforma de atendimento totalmente digital através do app Oi Mais Empresas, disponibilizado de forma gratuita na Apple Store e na Google Play. O aplicativo funciona como um SAC na palma da mão e permite aos clientes realizar solicitações de serviços e compras diretamente pelo smartphone. Cerca de 80 mil pequenas e médias empresas já aderiram ao novo portfólio e estão se beneficiando do novo canal de atendimento da Oi.

O desenvolvimento do aplicativo foi feito a partir de pesquisas realizadas com clientes, que não queriam demandar parte do seu tempo em ligações para o call center da operadora. “A estratégia da Oi é oferecer aos clientes o que eles querem e precisam. O app Oi Mais Empresas é disruptivo no mercado e é a primeira entrega da companhia dentro da estratégia de digitalização de toda a cadeia da Oi, um dos principais pilares de seu planejamento. O atendimento é prático, rápido e exclusivo”, afirma Paulo Pessoa, diretor da Unidade do Empresarial da Oi.

Pelo aplicativo os clientes conseguem comprar serviços, fazer upgrade de planos, solicitar 2ª via de conta, mudanças de endereço, abrir reparos entre outros. Desde o seu lançamento, a Oi tem monitorado a quantidade de downloads e cadastramentos, número de solicitações, nível de satisfação entre outros, o que facilita na formulação de ações corretivas, além de criar melhorias e novas funcionalidades para a plataforma.

PUBLICIDADE

Uma das melhorias apresentadas e já implantadas pela Oi, a pedido dos clientes, foi sobre o recebimento da 2ª via de conta. O cliente agora tem a opção de baixar a conta em pdf no próprio app ou solicitar o envio por e-mail também pelo aplicativo. ( assessoria de imprensa)

 

 

Anterior "Política do MiniCom melhora, mas não resolve", reage mercado
Próximos CPI dos crimes cibernéticos só vota relatório, com mais mudanças, no dia 27 de abril