Oi e V.tal celebram anuência a transferência de controle da V.tal


Pedro Luiz Arakawa | COO V.tal/Crédito: Renata Mello
Pedro Luiz Arakawa | COO V.tal/Crédito: Renata Mello

Com a anuência prévia para a transferência de controle da V.tal, aprovada pela Anatel nesta quinta-feira, 5, a Oi completa a mais uma etapa fundamental para o processo de transformação da companhia. Segundo a operadora, o foco agora é tornará a empresa mais centrada no cliente, mais leve e agil.

Em nota, a Oi destacou que também está dando sua contribuição para a evolução regulatória ao lançar, com pioneirismo, o modelo de rede neutra, fim a fim, com a V.tal. “A empresa trará mais competição ao mercado de infraestrutura e contribuirá para a expansão da fibra, permitindo assim a massificação da Internet, do 5G e o aumento da inclusão digital no país por meio de redes neutras no Brasil”, observa.

PUBLICIDADE

A V.tal também destacou, em nota, a concussão de mais uma etapa do processo de alienação de controle e gestão da V.tal para a Globenet e para os fundos de investimentos geridos pelo banco. “Desde o ano passado a V.tal já atua como empresa pioneira de rede neutra de conectividade fim a fim do mercado brasileiro e conta com 16 milhões de casas passadas com internet de fibra ótica e tem a perspectiva de atingir 32 milhões até 2025”, assinala.

Pedro Arakawa, diretor comercial da V.tal, disse que a empresa já tem diversas operadoras e provedores usando a sua rede neutra e espera aumentar esse número de forma significativa nos próximos meses. “Com essa aprovação, partimos, internamente, para o processo de fechamento do acordo para o futuro controlador, que culminará com a indicação e nomeação da nova diretora executiva da V.tal e a segregação total da companhia. Assim, avançamos firmes com o nosso plano de investimentos de R$30 bilhões para acelerar o negócio”, ressaltou.

PUBLICIDADE
Anterior Anatel aprova transferência do controle da V.tal da Oi para o BTG
Próximos Para a Oi, preço da migração da concessão sai apenas em 2023