Oi diz que só grandes grupos econômicos usam sua EILD


Segundo a operadora, em 2014, 91% dos pleitos vendidos pela empresa pelo SNOA (Sistema de Oferta no Atacado), contemplaram o pleito de grandes grupos econômicos. “A competição não pode ser financiada pela concessionária”, afirmou o gerente de estratégia regulatória da empresa, Leandro Vilela hoje, 26, em audiência na Anatel.

Para a operadora, não faz sentido a regulamentação da agência não considerar a disponibilidade da rede de banda larga existente antes de obrigar a empresa a oferecer esta facilidade ao mercado, como ocorre hoje no SNOA. “A Oi gasta milhões para construir esta rede para atender ao pleito dos grandes grupos e recebe em troca milhares de reais. Estamos canalizando limitados recursos para os grandes grupos, que também deveriam construir as novas redes”, completou ele.

A empresa argumenta ainda que a reversibilidade dos bens não reflete mais a realidade de redes multisserviços, e que as garantias exigidas aumentam o custo e impactam a sustentabilidade da concessão. “Não é a venda de imóvel que vai inviabilizar o STFC”, argumentou o executivo.

Anterior Anatel recebeu 1,5 milhão de reclamações contra operadoras até maio
Próximos Dona da Nextel conclui recuperação judicial