Oi ativará anel óptico em MT no primeiro tri


 

anel optico oi mato grossoA Oi vai ativar, até o final do primeiro trimestre de 2016, um anel óptico que atenderá 15 cidades do Mato Grosso e beneficiará outras 24. Na área, a população somada é de 800 mil habitantes. Quando concluído, o anel tem 2,6 mil km de extensão, e até março, ficam prontos os 490 km finais do projeto, ligando as cidades de Alta Floresta e Juína, na região Norte do estado.

Neste mês, 17 profissionais da Oi (entre supervisores, engenheiros e técnicos mergulhadores) instalaram sob o leito do Rio Juruena – em trecho situado a 800 KM de Cuiabá – 1,3 mil metros de fibra óptica subaquática. O trecho é parte da interligação necessária para conectar os dois municípios.

O anel cortará 15 cidades (Brasnorte, Juína, Castanheira, Juruena, Nova Bandeirantes, Nova Monte Verde, Alta Floresta, Carlinda, Nova Canaã do Norte, Colider, Itaúba, Sinop, Sorriso, Lucas do Rio Verde e Nova Mutum). Outras 24 cidades vão se ligar a ele e serão beneficiadas pela proteção da rede (São José do Rio Claro, Nova Ubiratã, Tapurah, Ipiranga do Norte, Itanhangá, Vera, Feliz Natal, Santa Carmen, Cláudia, União do Sul, Marcelândia, Terra Nova do Norte, Nova Guarita, Peixoto de Azevedo, Matupá, Novo Mundo, Guarantã do Norte, Paraníta, Colniza, Cotriguaçu, Aripuanã, Juara, Novo Horizonte do Norte e Porto dos Gaúchos).

PUBLICIDADE

Além da parte física de construção óptica, o projeto inclui a instalação de equipamentos DWDM (Dense Wavelength Division Multiplexing – Multiplexação por comprimento de Onda) de grande capacidade, que irá possibilitar a ampliação de internet banda larga em regiões que hoje são atendidas por sistemas rádio.

O projeto de construção dessa fase complementar do anel óptico ligando Juína a Alta Floresta começou a ser desenvolvido no final do ano passado e recebeu uma dotação de investimento suplementar para 2015. Além dos investimentos anuais que a Oi faz no estado (de janeiro a setembro já somam R$ 55 milhões), a empresa está desenvolvendo esse projeto específico para melhorar o tráfego de telecomunicações por todo o estado, aumentando a proteção da rede nos casos de eventos recorrentes de danos causados por terceiros.

Segudo a tele, todos os serviços de telefonia da empresa vão ter mais qualidade: internet banda larga, 2G e 3G, ligações de telefones fixos e móveis. Para a comunicação entre as estações estão sendo implantados equipamentos de transporte de dados em alta velocidade, com capacidades iniciais de 40Gbps, suplantando a capacidade da rede atual em 25 vezes interligando-se ao Backbone Nacional da Oi. Além da expansão em capacidade também a implantação possibilitará estender a proteção a diversas cidades com abrangência de mais de 500 mil clientes de telefonia e internet móvel. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Telegram, concorrente do Whats App, ganha 1,5 milhão de clientes em 5 horas
Próximos Bloqueio do WhatsApp: uma lição a ser aprendida