Oi adia mais uma vez a divulgação dos resultados de 2021


Crédito: Freepik

A Oi adiou mais uma vez a divulgação dos resultados relativos a 2021. A nova data é 4 de maio. Novamente a tele explica que, entre diversos fatores, falta o resultado da votação da Anatel acerca da venda do controle da V.tal a fundos geridos pelo BTG Pactual.

O assunto chegou a ser colocado em pauta numa reunião extraordinária do Conselho Diretor da agência em 14 de abril. Ali, Vicente de Aquino, o relator, votou pela aprovação do negócio e foi seguido por Moisés Moreira. O conselheiro Emmanoel Campelo, no entanto, pediu vistas do processo, suspendendo a deliberação. Além dele, Artur Coimbra e Carlos Baigorri ainda precisam votar também.

PUBLICIDADE

Além desse motivo, a Oi explica que não finalizou a demonstração financeiras da empresas que criou para dividir a Oi Móvel entre Claro, TIM e Vivo. Avisa que aguarda ainda a conclusão de pareceres de auditores independentes sobre as demonstrações dessas empresas. E que ainda está acrescentando ao relatório do grupo os impactos da venda da unidade móvel e da V.tal (caso a venda seja aprovada pela Anatel). Sem esses dados, os auditores independentes também não conseguem aprovar, diz, os números do Grupo Oi.

“A Companhia reitera que a conclusão tempestiva das alienações da UPI Ativos Móveis e do controle da UPI InfraCo são etapas fundamentais para a implementação das operações e cumprimento das obrigações previstas no Plano de Recuperação Judicial da Oi e está em linha com a execução do seu Plano Estratégico de transformação”, afirma no comunicado ao mercado.

A postergação dos resultados não altera, porém, a data de realização da assembleia de acionistas, marcada para 29 de abril. A AGO votará as contas apresentadas pelos administradores judiciais da Oi, relativas a 2021. Também tem na pauta a eleição de membros efetivos do Conselho Fiscal e respectivos suplentes, e a fixação da verba global anual da remuneração dos administradores e dos membros do Conselho Fiscal.

O exame, discussão e votação das demonstrações financeiras serão deliberados em Assembleia Geral Extraordinária, ainda sem data, e que será convocada após a conclusão e divulgação das demonstrações financeiras auditadas relativas ao exercício de 2021.

A companhia reiterou os dados preliminares para 2021 já divulgados, conforme a tabela abaixo:

PUBLICIDADE
Anterior Acionistas aprovam mudanças no conselho de administração da Telefônica Brasil
Próximos Vendida a unidade móvel, Oi reposiciona marca com foco em fibra e produtos digitais