“O que para o país é a taxa Selic”, diz Figueiredo


Para o ministro das Comunicações, André Figueiredo, não é possível conviver com o aumento incessante da taxa Selic, que iniciou sua escala no início de 2013 e de lá para cá subiu 7,5 pontos percentuais. “O que para o país é a taxa Selic”, disse ele, ao participar do alomoço de final de ano da Abinee, realiza hoje (11), em São Paulo. Figueiredo pediu a mobilização do empresariado contra a política de aumento de juros. Em sua visão, “o aumento da taxa de juros não se justifica para conter a inflação, pois não temos inflação de demanda”.

Ele defendeu ainda a importância do setor de telecomunicações, em especial da infraestrutura de banda larga, na retomada de crescimento do país. E lembrou que os investimentos nessa área vão continuar, por meio de programas como o REPNBL que, segundo ele, está apoiando a realização de 1.100 projetos num investimento total de R$ 15 bilhões.

PUBLICIDADE
Anterior Ran sharing entre Vivo, TIM e Oi pode ser aprovado próxima semana
Próximos Em evento da Abinee, Monteiro, do Mdic, defende respeito à Constituição.