Número de ransomware móvel triplicou em um ano


shutterstock_Maksim Kabakou_internet_seguranca_virusA quantidade de ransomware que têm por alvo celulares ou tablets cresceu 3,5 vezes entre o primeiro trimestre de 2016 e o primeiro trimestre de 2017.

Conforme dados levandados pelo Kaspersky Lab, divisão de pesquisa de ameaça das empresa homônia que cria anti-vírus, foram identificados nos três primeiros meses deste ano 218,6 mil variantes dessa categoria de ameaça digital. Um ano atrás, o número era de 61,8 mil.

Embora a quantidade de variantes seja grande, as ameaças giram em torno de poucas famílias de código malicioso. Segundo a Kaspersky, a mais comum é a família Congur, usada em 86% dos ransomware. O ataque Congur confere direitos de administrador no dispositivo invadido, o que torna quase impossível sua remoção.

PUBLICIDADE

Os Estados Unidos foram o país mais afetado por ransomware móvel no primeiro trimestre. Por sua vez, o Brasil e a Venezuela estão entre os 10 países mais afetados por ataques de Trojans cifradores, aqueles que encriptam os arquivos dos usuários e pedem resgate.

As ameaças também se multiplicaram no computador. Foram detectadas 55.679 novas variantes de ransomware Windows durante o trimestre, quase o dobro em comparação com o quarto trimestre de 2016 (29450). A Kaspersky identificou, ainda, que havia no mundo 79,2 milhões de sites (URLs) mal-intencionadas.

Para combater as ameaças, a empresa repete o mantra: faça backup, use uma solução de seguarança, mantenha as atualizações de sistema e do anti-vírus em dia e faça varreduras regularmente.

Anterior Técnicos da Anatel mantêm posição na liberação do acordo AT&T/Time Warner na Sky
Próximos BT disputa quase R$ 1 bilhão em ICMS com estados