Nubank se tornou maior banco a originar recargas de pré-pago para a Oi


O poder das fintechs em facilitar operações rotineiras bancárias já se faz sentir no volume de recargas de pré-pago recebidas pela Oi. Segundo o diretor de marketing da companhia, Roberto Guenzburguer, o Nubank é hoje o banco que mais origina recargas para clientes da operadora. Apenas um ano e meio atrás, era o que menos originava recargas. De lá pra cá, o app do banco acrescentou um botão sempre evidente de recargas.

PUBLICIDADE

“A experiência de uso do cliente e digitalização através dos smartphones trouxe a facilidade do cliente para ir lá fazer a recarga”, ressaltou, em elogio aos apps das fintechs.

Ele falou, no entanto, que a M4U, empresa do grupo Cielo que operacionaliza pagamentos em diversos canais, segue como líder absoluta na geração de créditos pré-pagos para a Oi. Guenzburguer participou nesta manhã do evento Tela Viva Móvel, realizado pelo site Mobile Time.

Segundo o executivo, o resultado prático entregue pelas fintechs justifica parcerias que as operadoras estão buscando com tais empresas. Para ele, a legislação em torno do mercado bancário e financeiro mudou muito nos últimos 10 anos, período em que a Oi chegou a desenvolver uma solução de pagamentos própria, o Oi Paggo, sem sucesso.

“Era um mercado com barreiras de entrada muito grandes. As margens eram muito altas, o spread continua alto, mas as barreiras reduziram muito. Através das parcerias com as fintechs é que as telcos tentam capturar valor nesse mercado”, resumiu.

Atualmente, a Oi tem acordo com a Conta Zap para criação de conta digital e prestação de serviços bancários através de trocas de mensagens no WhatsApp. A parceria, ressaltou, independe da venda da Oi Móvel para as rivais Claro, TIM e Vivo – transação que está sob análise de Anatel e Cade.

Anterior Telebras abre consulta pública para compra de solução de armazenamento
Próximos TIM busca parcerias com futuros "consolidadores" de mercado