Novo ministro da Ciência Tecnologia e Inovação promete melhorar a posição do país no setor


O novo ministro de Ciência, Tecnologia e Inovação, Clelio Campolina Diniz, que assumiu a pasta nesta segunda-feira (17) garantiu que irá trabalhar para manter e melhorar os projetos já tocados pelo antecessor, Marco Antonio Raupp. O principal desafio do Brasil é melhorar a posição do país no setor. “Pretendo elaborar projetos consistentes para a educação, ciência e tecnologia para que o país aproveite as mudanças que estão acontecendo no cenário mundial e melhore sua posição de inserção na ordem global”, disse.

O Índice Global de Inovação 2013 mostrou que o Brasil caiu seis posições em relação à 2012, alcançando o 64º lugar, em movimento semelhante ao da maioria dos países emergentes. O resultado brasileiro foi particularmente ruim nos índices que avaliam instituições (95º) – ambientes políticos, regulatórios e empresariais –; sofisticação do mercado (76º) – crédito, investimento e competitividade –; pesquisa e capital humano (75º) – educação e P&D –; e resultados de atividade criativa (72º) – ativos intangíveis, bens e serviços criativos e criatividade online.

PUBLICIDADE

Campolina garantiu que vai analisar rapidamente todos os projetos que estavam em andamento. “Eu sou um pesquisador, eu varo madrugadas, rapidamente tomarei conhecimento de tudo, essa é a minha tarefa, minha missão de vida.” Na avaliação da presidenta Dilma Rousseff, o novo ministro saiu de um bem-sucedido mandato como reitor da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), que se destaca pela internacionalização e pela sua pós-graduação, cujos cursos estão entre os mais bem conceituados do país.

A presidenta Dilma Rousseff também empossou hoje os novos chefes das pastas do Desenvolvimento Agrário, da Pesca e Aquicultura, e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, do Turismo e das Cidades. Cinco dos seis ministros que deixam hoje o cargo saem para se candidatar às eleições de outubro. Somente Raupp não será candidato.(Da redação, com Agência Brasil)

PUBLICIDADE
Anterior Sistema contra celulares piratas entra em funcionamento
Próximos Teles lideram ranking de empresas mais reclamadas no Procon-SP em 2013