Novo celular Nokia será fabricado no Brasil


A HMD Global anuncia hoje, 5, o lançamento do Nokia 5.3, primeiro aparelho da empresa a ser fabricado no Brasil, na planta da Multilaser em Extrema, Minas Gerais. De categoria intermediária, ele tem câmera quádrupla, 128GB de armazenamento e plataforma móvel Snapdragon 665.

Vai custar a partir de R$ 1.899, por venda direta no site Nokia.com e nas principais varejistas, como Americanas.com, Magazine Luiza, Casas Bahia, Pontofrio, Pernambucanas, Carrefour, Mercado Livre e Amazon. O aparelho também está disponível pela operadora Claro, representando a primeira parceria da HMD Global com uma operadora no país.

PUBLICIDADE

O Nokia 5.3 marca o início da fabricação local após o retorno dos celulares Nokia ao Brasil – que ocorreu em maio deste ano com o lançamento do Nokia 2.3 -, reforçando a importância do mercado brasileiro para a HMD Global e o foco em trazer uma nova perspectiva para o segmento intermediário no país, um dos que mais crescem no mundo.

“O lançamento do Nokia 5.3 é um grande passo em nossa jornada pelo Brasil, já que é nosso primeiro aparelho fabricado localmente. O Brasil é um dos mercados prioritários para a HMD Global e onde seguiremos concentrando nossos esforços – especialmente depois da rodada de investimento que tivemos recentemente. Além disso, continuaremos nossa expansão no país para oferecer aos consumidores brasileiros uma linha versátil de telefones Nokia com as tecnologias mais recentes”, afirma Maurizio Angelone, Vice-Presidente da HMD para a América Latina.

O Nokia 5.3 é o primeiro smartphone da série 5 da Nokia a apresentar quatro câmeras: uma geral de 13MP, outra macro de 2MP e uma ultra-grande angular de 5MP. Também traz câmera frontal de 8MP, imagens processadas por inteligência artificial e um sensor de profundidade (2MP), que ajuda o objeto principal a se destacar nos retratos.A tela mede 6,55”. A bateria tem 4000 mAh com duração de até dois dias, segundo a empresa. Ele tem 4 GB de RAM.

O aparelho tem garantia de até dois anos de atualizações do Android e até três anos de atualizações mensais de segurança. Também virá pronto para Android 11.

O lançamento do Nokia 5.3 também marca a primeira parceria da HMD Global com uma operadora de telefonia. A partir de hoje, a Claro também irá oferecer aos clientes o novo smartphone, que estará disponível na loja online da empresa. No lançamento, a tele fará oferta com parcelamento em 21x para assinantes do plano Claro Pós 10GB.

HMD Connect chega ao país

Quem adquirir o Nokia 5.3 receberá também o chip do serviço internacional de roaming de dados HMD Connect. O serviço atualmente funciona em 120 países e é compatível com 600 redes móveis e hotspots WiFi. Ele prevê o uso de um SIM card único que deve ser colocado no celular em caso de viagem. Não há, por enquanto, venda avulsa do chip por parte da empresa no país.

Lá fora, o serviço tem custo de entrada de US$ 11,95. O cliente deve então pagar US$ 6,95 a cada pacote adicional de dados, com 1 GB, 500 MB ou 250 MB, dependendo do país onde estiver, para obter mais franquia. Cada recarga tem validade de 14 dias contados a partir do primeiro acesso. Um app no smartphone exibe em detalhes o consumo realizado, quanto falta, em que zona de recargas está.

Além do Nokia 5.3, o smartphone de entrada Nokia C2 foi lançado recentemente e também será fabricado no país. O Nokia C2 tem uma tela HD+ de 5,7″, processador Quad Core 1,4 GHz, câmera frontal com flash e câmera traseira com fotografia HDR (ambas com resolução de 5MP), bateria de 2800mAh removível e otimizado com sistema operacional Android 9 Pie (edição Go). O Nokia C2 também vem com um botão dedicado ao Google Assistente. Custa R$ 799. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Abraão Balbino vai ocupar cargo de substituto no Conselho Diretor da Anatel
Próximos Fábio Faria confirma mudanças no Ministério das Comunicações