Nokia sugere integração de todas as redes privadas de 5G do país


Nokia
Empresa pensa em unir redes para troca de informações sobre clientes e fornecedores

Um conceito de rede privada única de 5G, que integre todas as redes privativas do país. Essa foi a ideia apresentada pela Nokia durante o evento online “Redes privativas e verticais de negócio no contexto das novas redes wireless”, que aconteceu nesta segunda, 24.

“Seria uma rede privativa única, para troca de informações sobre clientes e fornecedores. É um conceito que acabaria triplicando o valor dessas redes”, disse Wilson Cardoso, líder de soluções da Nokia para a América Latina.

Segundo o executivo, será possível também construir redes temporárias, “que você monta por um período curto, para determinado serviço, como uma obra num canteiro de obras, por exemplo”.

O executivo participou hoje do evento, realizado pelo site Teletime. Ali, discutiu maneiras de extrair mais valor dos usos do 5G aplicado à indústria.

Parceria

Também participaram do debate virtual representantes da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), V2Com WEG e Vale. As duas primeiras deram mais detalhes sobre a parceria para a instalação de pilotos de redes privadas de 5G, anunciada em novembro. O trabalho conjunto já colocou duas estações em Jaraguá do Sul (SC), uma da Claro com tecnologia Ericsson, outra com a Nokia, sendo uma standalone e outra nonstanalone.

“Uma para operação em 3,5 MHz, outra em 3,7 / 3,8, faixa que a Anatel destina às redes privadas. Estamos estudando interferência que existe nessa faixa para verificarmos a performance da rede”, contou Guilherme Spinna, CEO da V2Com.

“Usamos este experimento para verificar o que pode gerar valor para a indústria. Vai ganhar dinheiro ou não, e como? Não é fácil convencer o empresário que ele deve investir, mas que o dinheiro só virá lá na frente”, complementou Spinna.

Anterior Escolhida a empresa que vai instalar cabos subfluviais da Infovia 00
Próximos Conselho Gestor do FUST plural é bem-vindo