PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Negócios

Nokia e Kyndryl vão criar e revender produtos para redes privadas 5G

Nokia e Kyndryl vão criar serviços de conectividade para redes privadas sem fio LTE e 5G a clientes corporativos
Nokia e Kyndryl vão criar e revender produtos para redes privadas 5G
Crédito: Freepik

A norte-americana Kyndryl (antiga unidade de infraestrutura de TI da IBM) e a finlandesa Nokia anunciaram aliança global para o desenvolvimento de produtos de rede e edge computing. As soluções serão voltadas, principalmente, a redes privadas sem fio LTE e 5G de clientes corporativos.

Um dos clientes já é conhecido, a indústria química Dow, dos EUA. Trata-se de um projeto de conectividade sem fio e privado que combina a plataforma de aplicações Nokia Digital Automation Cloud (DAC) com os serviços de consultoria, implementação de design e serviços gerenciados da Kyndryl.

A Nokia DAC é uma plataforma de serviços de digitalização com conectividade sem fio privada de alto desempenho e edge computing.

Kyndryl e Nokia também planejam explorar e desenvolver novas soluções e serviços integrados para edge cloud, rede IP, óptica, acesso fixo, tecnologias de software para operações de rede 4G e 5G. Tais soluções podem atender à crescente demanda mundial por redes sem fio de nível industrial.

Atualmente, a Nokia detém 420 contratos para implantação de redes privadas sem fio junto a grandes clientes. Os clientes da Nokia abrangem manufatura, cadeia de suprimentos, logística, energia e serviços públicos, transporte e cidades inteligentes.

O foco em redes privadas não é casual, especialmente para a Nokia, fabricante dos equipamentos para redes fixas e móveis. Com a receita das grandes operadoras de telecomunicações em declínio, o grupo finlandês passou a apostar na venda integrada a clientes corporativos que, juntos, têm potencial alto de consumo.

A tendência é confirmada pela consultoria Juniper Research. Em relatório de outubro, a consultoria apontava que 5G deve impulsionar o uso de redes privadas mundo afora, levando a gastos anuais em hardware e serviços de rede salte para US$ 12 bilhões globalmente até 2023, um crescimento de 116% em relação aos US$ 5,5 bilhões esperados para 2021. Mais de 60% das estações radiobase utilizadas nessas implantações em 2023 terão tecnologia 5G.

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS