NIC.br investe R$ 6 mi em anel óptico em São Paulo


O Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR (NIC.br) e o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br) inauguraram hoje, 18, um anel óptico que conecta as instalações do NIC.br na cidade de São Paulo.

O anel incrementa a segurança e efetividade do Brasil Internet Exchange (IX.br, anteriormente chamado PTT.br) de São Paulo, o maior ponto de troca de tráfego do hemisfério sul e quinto maior do mundo.

Frederico Neves, diretor de Serviços e Tecnologia do NIC.br, conta que o valor total do projeto foi de R$ 6 milhões. O anel demorou três anos para ficar pronto, entre projeto, obtenção de licenças e construção. Tudo foi custeado com recursos do NIC.br. “O duto tem capacidade para receber até 10 cabos de 144 fibras”, conta Neves.

PUBLICIDADE

O anel de fibra óptica possui 20 quilômetros de extensão. O trajeto conta com uma rede subterrânea construída através de método não destrutivo de perfuração. “O nível de profundidade desta rede faz com que os riscos de rompimento sejam mínimos. O anel cumpre com a sua finalidade de manter o serviço prestado pelo NIC.br ativo, independentemente de eventualidades técnicas. É uma infraestrutura que beneficia diretamente os sistemas autônomos e, por consequência, os usuários de Internet”, diz Demi Getschko. Os cabos foram instalados a até cinco metros de profundidade, ao longo da marginal do rio Pinheiros.

IX.br
O Brasil Internet Exchange (IX.br) mantém a infraestrutura necessária para a interligação direta entre as redes que compõem a Internet no Brasil. O IX.br São Paulo possui mais de 950 sistemas autônomos participantes – entre eles, provedores de conteúdo como Netflix, Google e Facebook –, e pico de tráfego total de 1,5 Tbit/s.

Anterior Vivo e TIM fazem ran sharing
Próximos Destino do Fust será decidido pela equipe econômica, diz Kassab