Navarro vai substituir Amos no comando da Telefônica


Em comunicado ao mercado , o Conselho de Administração da Telefônica informa que o presidente da empresa, Amos Genish, vai deixar o cargo no final do ano, quando será substituído pelo presidente do Conselho de Administração Eduardo Navarro de Carvalho, que é também diretor geral de Comércio Digital da empresa espanhola.

alternativo
Eduardo Navarro

Em comunicado ao mercado hoje (9) à noite, o Conselho de Administração da Telefônica informa que o presidente da empresa, Amos Genish, vai deixar o cargo no final do ano, quando será substituído pelo presidente do Conselho de Administração Eduardo Navarro de Carvalho, que é também diretor geral de Comércio Digital da empresa espanhola.

A decisão foi aprovada em reunião do Conselho de Administração no dia 7 de outubro, quando Amos Genish comunicou sua decisão pessoal de deixar o cargo ao final de seu mandato, no final de dezembro, permanecendo como membro do Conselho de Administração. De agora até 1º de janeiro, quando assume Navarro,  os dois executivos trabalharão conjuntamente no processo de transição.

O comunicado informa ainda que Amos vai liderar o recém constituído Comitê de Estratégia da  companhia, que contará também com a participação de Ángel Vilá Boix e Luiz Fernando Furlan, todos membros atuais do Conselho de Administração.

PUBLICIDADE

Em relação à atuação de Amos à frente da empresa, o comunicado diz que “concluiu com sucesso a integração com a GVT, proporcionando, inclusive, atingir sinergias acima das metas e estabelecendo uma cultura orientada a resultados e baseada em sólido desempenho.”

Quem é o novo presidente

Eduardo Navarro de Carvalho se incorporou ao grupo em 1999, logo após a compra da empresa pelo grupo espanhol. Engenheiro metalúrgico pela UFMG, trabalhou como consultor na McKinsey em projetos de infraestrutura de telecomunicações que o levou a participar do processo de privatização das empresas de telecom do país e o qualificou para a sua longa e bem sucedida carreira na Telefónica.

No Brasil, ocupou diversos cargos na área de estratégia regulatória e planejamento. Na Espanha, foi diretor de Estratégia e Alianças e, desde 2014, é diretor geral de Comércio Digital, integra o Comitê Executivo da empresa, vários conselhos de administração de empresas do grupo e, desde junho de 2016, presidente do Conselho de Administração da Telefônica Brasil.

Ao assumir o cargo de diretor geral de Comércio Digital, na última grande reformulação da empresa espanhola, ganhou uma importante missão: entender melhor as necessidades e desejos do cliente, estreitar o relacionamento entre empresa e usuário, e criar novos produtos para satisfazer às novas demandas. Em suma: gerar novos serviços e, com eles, novas receitas.

Em entrevista ao Tele.Síntese, à época, disse que sua missão era fazer a Telefónica ter sucesso na nova onda da internet. “Na primeira onda, dos serviços de informações e de entretenimento, as telcos foram perdedoras e as empresas de internet as vitoriosas. A onda que se inicia é da ofertas de serviços mais presentes no dia a dia das pessoas, como a educação, a saúde, a segurança. Nesse movimento, temos ativos para sermos vencedores”, apostava ele.

 

Anterior Verizon quer desconto de US$ 1 bi no negócio com Yahoo
Próximos PSafe vai investir US$ 20 mi nos EUA