“Navarro será presidente de longo prazo da Vivo”, afirma CFO a analistas


Em conferência aos analistas hoje,10, pela manhã, o CFO da Telefônica Vivo afirmou que Eduardo Navarro, o novo CEO da companhia, virá para dirigir a empresa por longo prazo. David Melcon fez essa afirmação porque o mercado tem suas preferências e as ações da operadora caíam 6% com o anúncio da saída de Amos Genish. Segundo o CFO, a operadora continuará com sua trajetória de se transformar em uma companhia digital fim-a-fim

logo_vivo02Em conferência aos analistas, hoje, 10, o CFO da Vivo no Brasil,David Melcon Sanchez-Friera, afirmou que Eduardo Navarro, que assume a companhia em primeiro de janeiro, no lugar de Amos Genish, veio para liderar a empresa por muito tempo, e não para um mandato interino, como chegou a perguntar um dos analistas. “Navarro será presidente de longo prazo da Vivo e está muito feliz em voltar para casa”, afirmou o executivo, em resposta à reação do mercado ao anúncio da mudança. As ações da operadora brasileira caíam mais de 6% na manhã de hoje.

Genish voltou a afirmar, durante a conferência, que estava deixando a empresa por motivos pessoais. Respondendo a um aflito consulto, sobre como era seu contrato com o grupo espanhol, o executivo assegurou que tem cláusula de exclusividade, o que o impede de participar de qualquer outro grupo de telecomunicações por vários anos. Mas  não descartou a possibilidade de, no futuro, trabalhar para o grupo em esfera global, atuando no mercado de ações.

Segundo Genish, o papel do Comitê de Estratégia da  companhia, que contará também com a participação de Ángel Vilá Boix e do ex-ministro Luiz Fernando Furlan, irá fazer projeções sobre o comportamento do consumidor brasileiro, para auxiliar a tomada de decisão da empresa.

PUBLICIDADE

Genish disse ainda que, atualmente, a diretoria da Telefônica Vivo é formada por 18 vice-presidências e que não há mais diretores da GVT ou da Vivo, pois todos já estão integrados.

Conforme Melcon, a Telefônica Vivo continuará com a sua trajetória de se transformar em uma companhia digital fim-a-fim. “A big data finalmente está chegando nas telcos”, afirmou.

Anúncio

Genish explicou  que a sua saída da empresa estava decidida desde setembro, e que o mercado seria comunicado em 25 de outubro. Mas a companhia resolveu antecipar a comunicação para ontem, 9, depois que o executivo foi procurado por um jornalista brasileiro com a informação.

Eduardo Navarro ingressou na Telefônica Brasil em 1999. Antes, foi consultor da McKinsey & Company, com foco em infraestrutura e projetos de telecomunicações na América Latina, Europa e África. Ele começou sua carreira como engenheiro na indústria siderúrgica brasileira com o Grupo Arbed.

Atualmente, preside  o colegiado da companhia. No cenário internacional, acumula os cargos de diretor de planejamento estratégico e assuntos regulatórios para a Telefónica Internacional e diretor executivo digital comercial.

 

 

 

Salvar

Anterior PSafe vai investir US$ 20 mi nos EUA
Próximos Produção do Galaxy Note 7 estaria suspensa