Ministério das Comunicações participa das negociações com a China sobre a vacina de Covid-19


Ministros das Comunicações, da Agricultura e da Saúde conversaram nesta quarta-feira com o embaixador da China no Brasil, em sinal de que há negociações amplas para liberação de insumos necessários para fabricação local da Coronavac

A necessidade de insumos para a produção no Brasil da vacina contra a Convid-19 levou o Ministério das Comunicações a entrar nas negociações do governo federal com o governo chinês.

O ministro Fabio Faria participou hoje, 20, de conferência com o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming. Os detalhes da conversa não foram revelados. Também participaram os ministros da Saúde e da Agricultura, conforme nota sucinta emitida pelo Minicom.

PUBLICIDADE

A nota é uma resposta ao movimento do governador de São Paulo, João Dória, que disse estar negociando com o governo da China a liberação dos insumos para a vacina. E ao encontro, também hoje, do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, com o embaixador Wanming, onde tratou-se do mesmo assunto.

O Ministério das Comunicações diz, porém, que “o Governo Federal é o único interlocutor oficial com o governo chinês”.

5G

A participação do Minicom e do Ministério da Agricultura nas discussões deixa claro que há diferentes termos sendo colocados em uma negociação ampla para que o Brasil receba os insumos da vacina juntamente a outros países. Negociação esta que pode incluir a 5G e a consequente revisão do desejo de Bolsonaro de deixar a Huawei fora do mercado local.

No último ano, o presidente Jair Bolsonaro mostrou-se simpático ao projeto de Rede Limpa do governo de Donald Trump, dos Estados Unidos, que previa a retirada de equipamentos chineses das redes de telecomunicações e veto à contratação de fornecedores como Huawei e ZTE para a construção das redes 5G.

A questão gerou incidentes diplomáticos entre o filho de Bolsonaro e o embaixador Wanming, que levou o Itamaraty a tomar as dores do deputado brasileiro.

Íntegra

Veja, abaixo, a íntegra da nota emitida pelo Ministério das Comunicações:

O Governo Federal vem tratando com seriedade todas as questões referentes ao fornecimento de insumos farmacêuticos para produção de vacinas (IFA).

O Ministério das Relações Exteriores, por meio da embaixada do Brasil em Pequim, tem mantido negociações com o Governo da China. Outros ministros do Governo Federal têm conversado com o Embaixador Yang Wanming.

No dia de hoje, foi realizada com o Embaixador, uma conferência telefônica com participação dos ministros da Saúde, da Agricultura e das Comunicações.

Ressalta-se que o Governo Federal é o único interlocutor oficial com o governo chinês.

Secretaria Especial de Comunicação

Ministério das Comunicações
Anterior Ajit Pai deixa a presidência da FCC, sem substituto
Próximos Temer prepara parecer contra o banimento da Huawei