Microsoft será primeiro cliente de nuvem na nova geração de serviços MEO da SES


Microsoft
O3b mPOWER Satellites 1 | Crédito: Divulgacao

A SES conquistou seu primeiro cliente provedor de nuvem a contratar seu sistema de órbita terrestre média (MEO) O3b mPOWER, a Microsoft. A companhia de softwares pretende empregar os serviços de conectividade MEO para suas soluções Azure Orbital. Essas soluções integram a conectividade via satélite aos serviços do Azure.

O atual sistema O3b e o novo O3b mPOWER da SES operam na órbita média, cerca de 8 mil km acima da superfície terrestre. O novo sistema deve estar completamente operacional em 2022. Segundo a SES, isso oferecerá “um aumento sem precedentes de flexibilidade e taxa de transferência para qualquer local da rede Azure no planeta”. A Microsoft usará a atual constelação MEO da SES para já começar a fornecer conectividade, antes de migrar para o O3b mPOWER no próximo ano.

“Nossa colaboração com a SES é fundamental para cumprir nossa visão de capacidade multi-órbita habilitada para nuvem para atender às necessidades críticas do setor”, afirmou William Chappell, vice-presidente, Azure Global, Microsoft.

Os planos da Microsoft de implantar o O3b mPOWER nas locações de rede do Azure é outra etapa na colaboração entre as duas empresas. A SES está co-localizando quatro de seus gateways O3b mPOWER diretamente nos data centers do Azure ou próximo a eles.

A empresa de satélite é a parceira inicial de conectividade de satélite de órbita terrestre média (MEO) para o Microsoft Azure Orbital. Também está trabalhando em conjunto com a Azure ExpressRoute. É a primeira operadora de satélite a implementar a Open Network Automation Platform (ONAP) usando a tecnologia NFV no Azure.

Além do Microsoft Azure como o primeiro provedor de nuvem, outros clientes O3b mPOWER incluem a Orange para redes corporativas e móveis. Há ainda grandes operadoras de cruzeiros como Carnival e Virgin Voyages. (Com assessoria de imprensa)

Anterior WDC registra lucro de R$ 25,2 milhões no 2º trimestre e prevê mais crescimento
Próximos Embratel lança solução que encontra brechas na segurança de dados