Metrô de Moscou terá sistema de pagamento baseado em reconhecimento facial


Crédito: Divulgação. Metrô
Crédito: Divulgação

Moscou, capital da Rússia, lançou hoje, 15, um sistema de pagamento para o metrô da cidade baseado em reconhecimento facial. Autoridades locais afirmaram que a iniciativa é pioneira no mundo.

Essa não é a primeira vez que a Rússia emprega tecnologias de reconhecimento facial. O governo russo também aplicou essas ferramentas para fazer cumprir a quarentena contra o covid-19. Protestantes também afirmaram que a polícia utilizou a tecnologia para fazer prisões preventivas.

PUBLICIDADE

O chefe do departamento de transporte da capital, Maxim Liksutov, afirmou que o Face Pay, como o sistema é chamado, será opcional e outras formas de pagamento continuarão em uso. O departamento também disse que os dados dos usuários estarão protegidos por criptografia

Os usuários do novo sistema de pagamento deverão enviar uma foto de rosto, vinculando-a a sua conta bancária e de transporte. Para utilizar o metrô, os cadastrados precisam apenas olhar para a câmera e girar a catraca.

Diante do anúncio, grupos de direito digital ressaltaram que o sistema baseado em reconhecimento facial pode minar a privacidade e os direitos humanos. Além disso, as tecnologias podem servir a propósitos de vigilância em massa.

No Brasil, a capital de São Paulo tinha um plano similar de adicionar câmeras de reconhecimento facial nas estações e vagões. No entanto, o projeto de lei foi vetado pelo governador do estado, João Dória, após aprovação da Assembleia Legislativa (Alesp). A medida sofreu duras críticas de organizações, como Artigo 19 e Idec que argumentaram o descumprimento da Lei Geral de Proteção de Dados. (Com agências internacionais)

PUBLICIDADE
Anterior Acesso a espectro é a novidade na revisão do PGMC
Próximos Redes neutras e não-neutras são bem-vindas, sem regulação