PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Investidor DMI

Mercurius Asset chega ao mercado para competir com a Hashdex

A expectativa da Mercurius Asset para os próximos 12 meses é alcançar a marca de R$ 500 milhões sob gestão e aproximadamente 10 mil cotistas.
Mercurius Asset chega ao mercado para competir com a Hashdex - Crédito: Divulgação
Equipe Mercurius Asset – Crédito: Divulgação

Que investir não é tarefa fácil todo mundo já sabe, contudo, investir em criptoativos e criptomoedas adiciona uma nova camada de complexidade para os recém-chegados no meio. Com isso, a Mercurius Crypto lança sua gestora, Mercurius Asset, para auxiliar investidores que querem entrar no mercado de criptoativos e trazendo como diferencial a gestão de maneira ativa do fundo.

O processo de gerenciamento ativo em cripto é novo no Brasil, os clientes que decidirem investir através da Asset darão autonomia para que a equipe decida a hora de comprar e vender criptoativos, visando o melhor resultado. “Tivemos a ideia de iniciar esse projeto após observarmos empresas do exterior que já ofereciam essa possibilidade aos seus clientes, juntos começamos a desenhar estratégias de como gerir ativamente criptoativos e agora nos inserimos no mercado”, comente Gabriel Faria, CEO da Mercurius Crypto.

Hoje no Brasil, as principais empresas de compra e venda de mercado de criptomoedas são a Hashdex e QR Capital, para concorrer com essas companhias que dominam o setor a Mercurius busca investir em estratégias como zerar taxas para ativos passivos (sem gestão da empresa) e em seu nome já consolidado no mercado por sua experiência voltado à educação de investidores.

A expectativa para os próximos 12 meses é alcançar a marca de R$ 500 milhões sob gestão e aproximadamente 10 mil cotistas. Para isso, a Mercurius Asset deve atrair parte da base da Mercurius Research, empresa de educação que integra a holding e que hoje soma mais de 70 mil usuários.

“Hoje acreditamos que produtos passivos não devem ser cobrados para investidores, como ocorre em outras empresas. Além disso, a gestão ativa dos criptoativos é uma novidade no mercado nacional e acreditamos que agradará diversos clientes. Por fim, pela Mercurius Crypto, em especial no ramo da educação, graças à Mercurius Research, um braço de nossa empresa, já possuímos uma robustez no mercado e acreditamos que isso já nos fornece capacidade de iniciar esse novo projeto”, aponta.

O empresário que ampliar a atuação da Mercurius Asset e espera que até o fim de 2022 o público em geral possa investir com a empresa. “Hoje apenas investidores qualificados poderão investir com a gente. Por ser um investimento que consiste na compra e venda de 100% de ativos cripto no mercado internacional, não podemos oferecê-lo para o público geral. Contudo, estamos trabalhando para que até o fim de 2022 todos possam investir conosco”, completa.

“Em dois anos, queremos ter cerca de R$ 1 bilhão em ativos sob gestão e, em cinco anos, queremos ser a maior gestora do Brasil. Queremos superar a Hashdex”, afirmou Gabriel Faria.

Assim, a Mercurius Asset chega ao mercado acreditando ser o momento certo de investir na gestão de criptoativos, com um time especializado e anos de conhecimentos do mercado a empresa aposta em iniciar seu projeto, mesmo diante da queda dos valores, para colher frutos futuros.

*Ettory Jacob é estagiário sob supervisão no Digital Money Informe

 

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS