Mercado Livre chega a US$ 2,2 bilhões de receita no primeiro trimestre


Divulgação
Divulgação

O Mercado Livre registrou receita líquida recorde de US$ 2,2 bilhões no primeiro trimestre de 2022. O valor supera a performance do quarto trimestre do ano passado e marca um crescimento de 67,4% em moeda constante, na comparação com o mesmo período do ano passado.

A receita líquida do site de e-commerce aumentou 40,2% em dólares na comparação anual. Foi para US$ 1,3 bilhão, impulsionada pelos cerca de 40 milhões de compradores únicos no trimestre.

PUBLICIDADE

O lucro bruto do Mercado Livre foi de cerca de US$ 1,1 bilhão, um aumento de 81,5% em dólares na comparação com o mesmo período do ano anterior. O lucro líquido bateu os US$ 65 milhões.

O volume de vendas do Mercado Livre atingiu US$ 7,7 bilhões no primeiro trimestre, crescimento de 26,5%, em dólar, e de 31,6% em moeda constante. Foram vendidos 266,7 milhões de itens, o que representa um crescimento de 20,1%. O volume total de anúncios registrados na plataforma chegou a 329 milhões.

O Brasil se destaca na região com crescimento de 23,2% no GMV, em moeda constante, atingindo US$ 3,4 bilhões, e 137 milhões de itens vendidos no período. Foram 6,6 itens por comprador, o nível mais alto da média histórica para o primeiro trimestre.

O Mercado Pago processou US$ 25,3 bilhões em pagamentos, alta de 81,2% em moeda constante.

Segundo a empresa, que no mês passado contratou aviões cargueiros da Gol, o Brasil representa 55% da receita líquida total do Mercado Livre, tendo alcançado US$ 1,2 bilhão e crescimento de 54,8% em reais.

A receita operacional foi de US$ 139 milhões, crescimento de 53,5% em dólares.

A receita líquida de fintech cresceu 107,9% em dólares, chegando a US$ 971,1 milhões, ano contra ano. A carteira de crédito atingiu mais de US$ 2,4 bilhões — era US$ 1,7 bilhão ao final de 2021, então quase o triplo do valor registrado no primeiro trimestre de 2021.

Pagamentos

Já o volume total de pagamentos (TPV) via Mercado Pago atingiu US$ 25,3 bilhões pela primeira vez, um crescimento de 72,0%, em dólar, e de 81,2% em moeda constante. Já o volume total de transações (TPN) no período cresceu 73,2%, ano contra ano, superando cerca de 1,1 bilhão no primeiro trimestre, o segundo consecutivo.

O volume total de pagamentos via Mercado Pago, fora da plataforma do Mercado Livre, também continua crescendo, e atingiu US$ 17,2 bilhões, um crescimento de 103,2%, em dólar, e de 138,6% em moeda constante.

De acordo com a empresa, os pagamentos fora da plataforma do Mercado Livre estão crescendo muito no Brasil, onde avança também o número de novos vendedores, sobretudo devido às operações com PIX.

Entregas

Sobre os resultados do Mercado Envios, a empresa informou que 254,3 milhões de itens foram enviados, um aumento de 22,2% em relação ao mesmo período do ano anterior.

A penetração atingiu 98,4% de toda operação, acima dos 96,6% registrados no mesmo trimestre de 2021. Desse total, mais de 90,5% corresponde à rede gerenciada do Mercado Livre — sendo 40% dos envios via modelo fulfillment.

Do volume geral de mercadorias, cerca de 80% foi entregue em até 48 horas e cerca de 54% no mesmo dia ou no dia seguinte à compra.

Mais usuários

Com 6,7 milhões de novos usuários, a base de usuários ativos atingiu 80,8 milhões ao final do trimestre, alta de 15,7%.

No primeiro trimestre, o Mercado Pago registrou quase 36 milhões de usuários ativos, alta de 31,1%, com crescimento em todos os mercados da região, segundo informou a empresa, sobretudo nos serviços de pagamento via carteira digital e usuários de crédito.

“O crescimento do marketplace se manteve consistente, sobretudo devido ao comportamento e crescimento da base de compradores’, diz André Chaves, vice-presidente sênior de Estratégia e Desenvolvimento Corporativo do Mercado Livre.

 

PUBLICIDADE
Anterior Claro inicia integração com a rede Oi Móvel em São Paulo
Próximos Senacon multa a Oi em R$ 800 mil por cortar internet “ilimitada”