Mercado de PCs tem recorde de crescimento no 1º tri de 2021


O mercado de computadores teve o maior crescimento no primeiro trimestre de 2021 desde que a consultoria Gartner começou a monitorá-lo, em 2020. As remessas mundiais de PC totalizaram 32 milhões no primeiro trimestre de 2021, um crescimento de 32% em relação ao mesmo período do ano passado.

PUBLICIDADE

A consultoria utilizou apenas remessas vendidas em canais e se baseou em desktops, notebooks e ultramobile premium (como o Microsoft Surface). Por isso, os números acima não levaram em conta as remessas de iPad ou Chromebook. Este teve um crescimento de três dígitos com o impulso dos investimentos entre instituições educacionais na América do Norte. Ao incluir os Chromebooks, o crescimento mundial do mercado de PCs ano a ano passa a ser de 47%.

A ampliação do volume de vendas de PCs em 2021 em comparação com o fraco 1º trimestre de 2020 é explicado pelas restrições ao mercado impostas pela pandemia. Houve também uma escassez global de semicondutores, conforme explicou Mikako Kitagawa, Diretora de Pesquisa do Gartner.

Apesar da recuperação neste ano, a falta de semicondutores continua a afetar a cadeia de produção. Kitagawa afirmou que, ainda assim, a demanda pelos aparelhos deve continuar alta devido às restrições para a circulação de pessoas. “Seguindo em frente, os vendedores e fornecedores certamente equilibrarão a necessidade de atender à demanda subjacente sem criar estoque em excesso”, disse.

As remessas de smartphones também tiveram recorde de crescimento no primeiro semestre de 2021, segundo  consultoria da Strategy Anaytics. Nesse caso, um dos fatores para o aumento foi o aumento de remessas na China, impulsionado pela 5G.

Desempenho dos fornecedores de PCs

Os três principais fornecedores de PCs do mundo permanecem inalterados em relação ao trimestre anterior. A Lenovo teve 17,548 milhões de remessas e cresceu 42,3%, obtendo a primeira posição. A HP, que ficou em segundo lugar, enviou 14,963 milhões de unidades de computadores, o que representa um aumento de 34,6% em relação ao mesmo período de 2020. Em terceiro, está a Dell, com 11,542 milhões de remessas e crescimento de 12,9%. Nas últimas posições estão Apple, Acer e Asus.

Fonte: Gartner (abril de 2021)

Em contraste com a HP e a Dell, o crescimento da Lenovo se deu em grande parte pela alta demanda na China. A empresa cresceu acima da média regional em todas as principais regiões, com aumento ainda mais forte na Ásia Pacífico, onde registrou um acréscimo de 63,7%. Outra diferença é que a Lenovo parece estar mais no controle de sua cadeia de suprimentos, uma vez que uma porcentagem maior de seus PCs é fabricada internamente.

A HD conseguiu retomar seu crescimento após dois trimestres de quedas. Dessa forma, seus bons resultados estão vinculados em parte a um declínio significativo no 1T20. A empresa foi a mais atingida pela interrupção da cadeia de suprimentos entre os três principais fornecedores da época.

Por fim, a Dell apresentou o menor crescimento entre os principais fornecedores. Isso porque a empresa decidiu focar no mercado de PCs corporativos, que não teve um aumento tão robusto quanto o de consumidores. Além disso, a Dell se afastou dos produtos de consumo de baixa margem por conta escassez de componentes e do aumento dos custos de frete.

Em nota, a Gartner informou que os resultados são preliminares e estão sujeitos à correção. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Vivo cria programa de desenvolvimento de carreira para funcionários negros
Próximos Deputados aprovam urgência para PL que flexibiliza regras para rádios comunitárias