Mercado de cloud está prestes a “explodir” no Brasil, prevê a Acronis


polygonal-cloud-computing-nuvemA Acronis, empresa desenvolvedora de software de backup e storage, chegou no Brasil há 10 anos. Trabalha aqui em parceria com cerca de 10 data centers e provedores de serviços digitais, como Matrix e WebPlus. Mas é agora, nos próximos seis meses, que espera um crescimento exponencial do faturamento local.

“Percebemos um padrão. O mercado de soluções em nuvem fica um tempo com todo mundo consultando, querendo entender, até que de repente, em quatro meses, todo mundo compra. Nos próximos seis meses, nossa intenção é multiplicar entre 8 e 10 vezes nosso faturamento aqui. A percepção é que nesse tempo a quantidade de negócios deve explodir”, diz Rubens Nigoghossian, gerente de negócios para o CEO da companhia.

O crescimento virá de duas frentes: ofertas B2B e B2C. E com a ajuda de parceiros. A Acronis quer estreitar laços com provedores brasileiros e com operadoras de telecomunicações que aqui operam. Lá fora, a Claro da República Dominicana e a Telecom Italia, da Italia, ou revendem, ou estão prestes a lançar produtos baseados na plataforma da Acronis. Ambas, empesas de grupos que também operam no Brasil.

PUBLICIDADE

Os executivos da empresa de storage são rápidos em dizer que as operadoras se beneficiaram da parceria. A Acronis funciona como white label, permitindo que as parceiras insiram suas marcas, cores e definam o marketing do produto. “As telcos são muito importantes para nós e podemos ajudá-las a reter clientes. Ao oferecerem mais serviços, como backup e armazenamento, elas reduzem o churn e também aumentam o ARPU”, destaca Patrick Hurley, vice-presidente para as Américas.

Pequenas e médias empresas também poderiam ser canais – e uma grande aposta. A expectativa é que sejam mais de 1 mil os parceiros brasileiros ao final de 2017. O sucesso será possível devido às características do produto. Segundo Sebastian Lara, gerente de desenvolvimento de negócios na América Latina, o provedor de serviços é capaz de gerenciar as reservas de dados aos clientes, criando seus próprios pacotes. Além disso, o sistema funciona em qualquer nuvem, on premisse ou em nuvem pública (como Azure, da Microsoft, ou AWS, da Amazon), é compatível com todos os sistemas operacionais móveis e de desktop e tem API aberta.

No mundo, a Acronis tem mais de 800 funcionários. A empresa tem origem em Singapura, núcleos de P&D na Rússia e nos EUA. E, embora os executivos não revelem o faturamento, afirma que dobrou em 2015, com previsão de crescimento novamente de três dígitos neste ano.

Anterior Alexandre Bicalho deixa a Anatel
Próximos IBGE: Serviço de telecom cai 1,9% e de TI sobe 3,9% em setembro