Menezes já estuda estímulos para facilitar adesão à OpenRAN


O secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Vitor Menezes, disse, nesta terça-feira, 19, que a adesão das operadoras à plataforma aberta (OpenRan) é uma saída quase obrigatória.

PUBLICIDADE

“Muitos países já estão usando e é uma política muito  interessante”, disse, ao participar de seminário digital organizado pela operadora Americanet na tarde desta terça-feira, 20.

Menezes acredita que a evolução para essa tecnologia deverá acontecer por meio de autorregulamentação, porém disse que está estudando a criação de estímulos, por meio de políticas públicas, para que isso aconteça.

OpenRAN é um modelo de arquitetura para redes móveis que prevê a desagregação dos sistemas de acesso, baseada na desagregação dos serviços, em virtualização e uso de tecnologias abertas a fim de facilitar o fornecimento de equipamentos e funções de rede virtualizadas de diversos fabricantes. Para Menezes, isso é essencial já que existem poucos fabricantes no mundo para o 5G, por exemplo.

A fala do secretário está em linha com a defesa recente que o setor vem fazendo da tecnologia. Em palestra no Painel Telebrasil, há duas semanas, o presidente da TIM, Pietro Labriola, afirmou que o investimento em OpenRAN pode tirar o Brasil do atraso em relação à implantação da 5G, uma vez que estas redes foram ativadas no exterior ainda em 2018.

PUBLICIDADE
Anterior Americanet quer levar 5G para 500 municípios de SP
Próximos Oi ingressa no marketplace