MCTI seleciona empresas âncora para apoiarem startups de inteligência artificial


Já está disponível para consulta o edital de seleção das 15 empresas âncora do programa IA² MCTI de aceleração tecnológica em inteligência artificial. Poderão se inscrever empresas que utilizem inteligência artificial em seus negócios para aumentar a produtividade e startups de IA que tenham o interesse em investir diretamente nesses negócios.

Além de experiência prévia em inovação aberta, é necessário que as empresas tenham faturamento superior a R$ 4,8 milhões. As organizações também devem atuar em pelo menos uma destas quatro áreas: agronegócio, indústria, saúde ou cidades inteligentes.

Com o objetivo de aumentar o número de startups em inteligência artificial no país, o programa IA² MCTI é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações. Enquanto a execução do programa ficou à cargo da organização civil Softex, que já atuou em conjunto com o MCTI em outras ocasiões.

“As empresas participarão testando ou investindo nas tecnologias, oferecendo contrapartida financeira pelo projeto de seu interesse, entrando no negócio como sócias ou, ainda, no emprego dessas soluções em quatro áreas prioritárias: Agronegócio, Cidades inteligentes, Indústria e Saúde”, explicou Ruben Delgado, presidente da Softex.

Inicialmente, o IA² MCTI selecionou 100 projetos para pré-aceleração. Eles receberam mentoria e suporte técnico das ICCs e das aceleradoras com experiência aplicada em IA já cadastradas. Na sequência, o programa escolheu 31 startups que estão desenvolvendo seus projetos em IA. Essas startups, que irão se conectar com empresas âncoras, receberão mais de R$ 5 milhões em aplicação e adoção de soluções em IA. (Com assessoria de imprensa)

Anterior Wilson Cardoso vai dirigir área de tecnologia da Nokia em toda a América Latina
Próximos Nokia vai demitir até 10 mil funcionários nos próximos dois anos