PORTAL DE TELECOM, INTERNET E TIC

Radiodifusão

MCom lança política de governo para TV 3.0 ao final dos 100 dias

Segundo o ministro Juscelino Filho, serão atendidos também com a nova tecnologia os municípios que apresentam baixo nível de digitalização
Mcom lança política para TV 3.0. Crédito-Freepik
Segundo o ministro Juscelino Filho, será estimulada também a expansão da comunicação pública

O Ministério das Comunicações – MCom – vai lançar em breve portaria sobre as diretrizes e políticas públicas para implantação da TV 3.0, a chamada “TV do Futuro”, com muito mais interatividade e inovação no jeito de zapear. A novidade foi anunciada nesta quarta-feira (15) pelo ministro das Comunicações, Juscelino Filho, na abertura de seminário promovido em Brasília sobre Políticas de Telecomunicações.

“A TV 3.0 é uma evolução da TV digital que foi lançada pelo presidente Lula no ano 2006”, explicou o ministro Juscelino Filho, ao pontuar as novidades que o governo federal irá lançar para marcar os primeiros 100 dias da nova gestão eleita em 2022. A política da TV 3.0 do MCom deverá estar presente nesse balanço de 100 dias.

De acordo com o Ministério das Comunicações, a próxima geração de TVs vai trazer uma série de tecnologias vinculadas ao uso da internet para melhorar a experiência do telespectador. Com som imersivo, a tecnologia vai permitir que o telespectador tenha a sensação de estar no ambiente que está sendo assistido.

“Com a TV 3.0, vamos colocar a radiodifusão e a internet de forma personalizada para o usuário”, acrescentou. “Essa portaria vai trazer modernização”, pontuou.

Digitalização e cidadania

Segundo o ministro, serão atendidos também com a nova tecnologia os municípios com baixa digitalização, onde ainda funcionam sistemas de TV analógicos.

Juscelino Filho também anunciou o lançamento de três editais para a seleção dos serviços de rádio comunitária que abriram oportunidade para prestação desse serviço em 216 municípios  em 23 Estados da Federação.

“Também estamos buscando soluções para essas regiões onde o grande desafio é a inclusão digital. Isso não passa apenas pelo telefone. Sabemos disso especialmente por causa de uma pandemia que fez com que a nossa sociedade passasse por um processo acelerado de digitalização. Não é mais possível exercer plenamente a cidadania sem fazer parte do digital”,  complementou.

O ministro Juscelino Filho participou de evento promovido por Teletime e Universidade de Brasília

Por Abnor Gondim, colaborador

TEMAS RELACIONADOS

ARTIGOS SUGERIDOS



 

Chatbot com IA da Mundiale automatiza vendas dos ISPs em até 84%
ISPs ainda podem contar com envio automatizado de boleto com régua de cobrança para reduzir a inadimplência e com gerenciamento fim-a-fim.