Margem da Sky Brasil cai de 33% para 25% no primeiro tri


A Direct TV registrou crescimento de 4% em sua receita no primeiro trimestre do ano, para US$ 8,14 bilhões. O Ebitda (fluxo de caixa) somou US$ 2,12 bilhões, com queda na margem para 26%. Segundo a empresa, esta queda de rentabilidade se deu principalmente devido às menores margens no Brasil, principalmente devido a migração dos clientes, maior preço de programação e gastos com aquisição de clientes da Sky Brasil.

A operadora de satélite brasileira do grupo teve receitas de US$ 795 milhões, frente a US$ 939 milhões de igual trimestre do ano passado. Mas, se for desconsiderada a desvalorização da moeda, apresentou crescimento de receita de 2%. A disputa acirrada provocou a queda do ARPU no Brasil de 18,8%, para US$ 46,8 e adição líquida de apenas 41 mil novos clientes, menor do que o período do ano anterior. “O aumento do churn se deve a uma combinação de fatores, relacionados a migração de assinantes, aumento dos clientes pré-pagos e ambiente econômico desafiador”, avalia a empresa.  A margem EBITDA  da operadora brasileira também caiu bastante, de 33% para 25% ano a ano. E a margem Ebit foi para 6,8% frente aos 15,8% do primeiro tri do ano passado. A emrpesa fechou com EBITDA de US$ 199 milhões.

O Ebitd, ou lucro operacional depois das amortizações e depreciações de todo o grupo somou US$ 1,39 bilhão e o lucro líquido foi de US$ 730 milhões. O grupo adicionou 60 mil novos clientes em sua base no período.

PUBLICIDADE

 

 

Anterior Suécia é pioneira em gestão remota de tráfego aéreo
Próximos Operadoras apostam no SVA para competir com OTTs