Mais de 200 emissoras de TV querem ir para a banda Ku


Emissoras de TV aberta querem transmitir no satéliteCrédito: Freepik
Emissoras que não transmitiam via satélite agora querem a banda Ku.Crédito: Freepik

A Anatel encerrou na segunda, 24, o chamamento público para que as emissoras de TV aberta por satélite manifestassem o interesse em migrar o sinal transmitido em Banda C para a Banda Ku. A agência já iniciou a contagem e análise dos documentos enviados, para poder estabelecer como será a migração desses canais para o novo sistema de transmissão.

O Tele.Síntese apurou que 209 entidades demonstraram interesse em utilizar a Banda Ku na transmissão de seus sinais de TV. O número poderá sofrer alterações no final, visto que algumas manifestações consolidam pedidos de mais de uma entidade. Mas a demonstração do interesse está dentro das expectativas do mercado.

PUBLICIDADE

Desse total preliminar, 118 entidades já transmitem seus sinais por satélite, utilizando a Banda C, e, portanto, se enquadram nos requisitos previstos no edital do leilão do 5G. Outras 91 empresas pediram para entrar no mercado de TV aberta por satélite diretamente na Banda Ku. Pelas regras do edital, essas emissoras novatas no mundo satelital não terão direito a serem custeadas com o dinheiro público do leilão, mas poderão ganhar espaço no satélite, desde que arquem com essa migração. Há também uma expectativa de que essas emissoras não terão direito a preferência nos satélites a serem ocupados.

É importante lembrar que o número de empresas não é o mesmo número de canais que deverão ser alocados no satélite a ser escolhido pelo setor de radiodifusão. Essa quantidade ainda será analisada pela Anatel, pois leva em conta canais nacionais e regionais das emissoras.

Reunião

Os dados foram apresentados hoje, 27, em reunião do Gaispi, o Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3,5 GHz.

A migração dos canais TVRO está prevista nas regras do leilão 5G, realizado em novembro passado pela Anatel. Os serviços móveis de quinta geração, explorados na faixa de 3,5 GHz, causam interferências nos serviços satelitais entregues em Banda C (3,7 GHz a 4,2 GHz).

Por isso, a Anatel determinou que os compradores do espectro leiloado deveriam providenciar a migração dos ocupantes da Banda C para a banda Ku (acima de 11 GHz). Os ocupantes no caso são as emissoras de TV aberta transmitida por satélite, modalidade conhecida por TVRO.

Pela regra, apenas emissoras abertas que já são transmitidas em Banda C terão direito de migrar para a banda Ku.

O Gaispi será responsável por traçar diretrizes e acompanhar o trabalho da EAF, a entidade a ser criada pelas operadoras Claro, TIM e Vivo para cumprimento das obrigações do edital 5G.

A EAF, além de realizar a limpeza da faixa de 3,5 GHz e a migração dos canais de TVRO, será responsável pela contratação da empresa que vai construir a rede óptica da Amazônia dentro do programa Norte Conectado, e a rede privativa do governo federal.

PUBLICIDADE
Anterior Idemia e Microsoft fecham parceria para fornecer serviços de conectividade eSIM
Próximos GSI diz que Brasil tem pouca capacidade de auditar as redes de telecom