Maioria de ataques DDoS parte de apenas 50 servidores no mundo


A Nokia Deepfield revelou seus achados de uma ampla análise de tráfego DDoS. Concluiu que a maior parte desses ataques partem de apenas 50 companhias de servidores e provedores de internet. O estudo também identificou crescimento de 100% do pico de tráfego DDoS por dia entre janeiro de 2020 e maio de 2021.

PUBLICIDADE

Com as medidas de isolamento social implementadas por conta do novo coronavírus, o tráfego DDoS aumento entre 40% e 50%. Isso levou ao grande crescimento do dos picos diários de tráfego DDoS, que passaram de 1,5 Tbps em janeiro de 2020 para 3 Tbps 15 meses depois.

A análise da Nokia se baseou em amostra global de provedores de serviços, variando de empresas que fornecem trânsito global e serviços de banda larga residencial, a provedores regionais, Content Delivery Networks (CDNs), empresas de webcale e hospedagem. O estudo buscou por quebras nos padrões da internet para encontrar possíveis ataques.

Outra descoberta da pesquisa foi a identificação de um aumento no potencial de ataques de 10 Tbps, até cinco vezes mais do que os maiores ataques efetuados. Uma das explicações para a maior insegurança é o crescente número de dispositivos e serviços IoT abertos e sem a segurança necessária.

E empresa agora pesquisa o segmento porque entrou no mercado de segurança e lançou recentemente o Deepfield Defender, produto que detecta e mitiga ataques em redes edge. (Com assessoria de imprensa)

PUBLICIDADE
Anterior Faria volta a atacar o 5G DSS, apesar de ser padrão definido pela UIT
Próximos Segundo GSA, 28 operadoras em 16 países já estão entregando 5G em mmWave