Lucro líquido da Vero cai 67,6%, mas receitas sobem 68%


vero

A Vero divulgou nesta semana os resultados do primeiro trimestre de 2022, nos quais informa que teve queda no lucro líquido. Este encolheu 67,6%, para R$ 4,89 milhões. A receita operacional líquida, por sua vez, cresceu. Atingiu R$ 154 milhões, o que representa um aumento de 69% em relação ao mesmo período do ano de 2021, refletindo a aquisição da Giganet ano passado.

PUBLICIDADE

O caixa da empresa também aumentou, chegou a R$ 76,6 milhões, contra R$ 46 milhões no mesmo período de 2021, o que representa um aumento de 66,6%, com margem EBTIDA de 49,6%.

Segundo a companhia, tal crescimento pode ser explicado pelas aquisições realizadas em 2021 e pelo crescimento da base de clientes. Já a redução do lucro, pelo aumento das despesas administrativas e financeiras.

Apesar da desaceleração do cenário macroeconômico, a empresa ainda diz que colheu resultados da ampliação da sua rede de lojas abertas no Rio Grande do Sul e em Minas Gerais.

No período, foram em média 11,8 mil novos clientes por mês. A Vero encerrou março com 647,5 mil clientes, o que representa um acréscimo de 61,6% em relação ao começo de 2021.

A Vero ainda registrou um lucro bruto de R$ 106,43 milhões, um crescimento de 77% em relação aos R$ 59,98 milhões do primeiro trimestre de 2021.

As despesas com vendas chegaram a R$ 18,74 milhões. O valor foi maior do que os R$ 11,45 milhões de 2021. Ou seja, cresceram 63,7%.

A empresa informou que, ao final de março de 2022, a rede totalizou 25,3 mil km, combinando 18 mil km de fibra óptica e 7,3 mil km de backbone. A cobertura alcançou 2,3 milhões de Homes Passed (HP – quantidade de domicílios que estão cobertos pela rede de FTTH da Vero), ampliando a sua presença geográfica em 99,3% comparado ao 1T21.

PUBLICIDADE
Anterior WDC registra queda de 118,7% no lucro no 1º trimestre de 2022
Próximos WDC anuncia segunda emissão de debêntures