Labriola recebe sinal verde para vender ativos de infraestrutura do Grupo TIM


Labriola recebe sinal verde para vender ativos de infraestrutura do Grupo TIM
Crédito: Unsplash

O conselho de administração do Grupo TIM (antiga Telecom Italia) deu sinal verde para que o novo CEO da companhia, Pietro Labriola, explore todas as alternativas possíveis para recolocar os negócios nos trilhos do crescimento. O que inclui a venda de ativos de infraestrutura.

Segundo comunicado, o conselho foi unânime em dar carta branca para que o executivo “explore opções estratégicas para maximizar o valor aos acionistas, principalmente em relação aos ativos de infraestrutura, incluindo soluções que vão além da integração vertical”. O que significa estudar a venda da rede, ainda que parcialmente.

PUBLICIDADE

Vale lembrar que na Itália a operadora já vendeu o controle da unidade voltada torres móveis, a Inwit, e tem uma empresa dedicada a infraestrutura secundária de fibra óptica, na qual o fundo KKR é sócio. No Brasil, Labriola liderou a venda do controle da rede fixa da Live TIM para a empresa IHS, criando uma operadora de rede neutra da qual a tele é minoritária.

Em reunião ocorrida nesta quinta-feira, 27, o executivo apresentou um plano industrial preliminar para os anos de 2022 a 2024. A versão definitiva será apresentada à cúpula da empresa em 2 de março, já contendo detalhes de quais ativos devem ser vendidos.

Por enquanto, Labriola, que era o CEO da TIM Brasil antes de ser alçado a líder da multinacional como um todo, esboçou a intenção de fazer a empresa alterar sua abordagem de mercado. As vendas ao consumidor, propôs, devem ser segmentadas por nuvem, internet das coisas e cibersegurança.

Ele também quer introduzir um novo modelo de gestão, com um controle maior dos custos e geração mais elevada do lucro operacional. Labriola destacou que, se o Grupo TIM quiser se manter sustentável no longo prazo, precisa investir garantir a expansão e melhoria constante da infraestrutura.

O Grupo TIM informou ainda que o comitê criado para analisar detalhadamente a proposta de aquisição do fundo norte-americano KKR por cerca de € 10 bilhões ainda está trabalhando. O resultado desse trabalho será comparado com a previsão de resultados vindos da reestruturação proposta por Labriola.

O Grupo TIM, principal empresa de telecomunicações da Itália, responsável pelo que antes era monopólio estatal, tem hoje endividamento acima de € 29 bilhões – o que equivale a R$ 175 bilhões, pelo câmbio do dia.

PUBLICIDADE
Anterior V.tal anuncia mais um cliente: Voa Internet
Próximos Ascenty amplia campus de data center em SP