Kassab diz que bem reversível valerá muito pouco ao final da concessão


O ministro Gilberto Kassab diz que a “lei” já foi muito debatida ao longo dos últimos quatro anos. Afirma que a proposta vai “potencializar ” o patrimônio, pois se se esperar para o final da concessão de telefonia fixa, em 2025, o seu valor será “quase insignificante”.

mctic-gilberto-kassab-ministro-cpqd

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovação e Comunicações, Gilberto Kassab, voltou a defender hoje,8, o PLC 79 – que transfere o patrimônio da concessão para a iniciativa privada investir em banda larga-. Ele conta com a sua aprovação definitiva pelo Senado, tendo em vista que o tema está em debate “nos últimos três ou quatro anos”.

PUBLICIDADE

Kassab disse que, com esse projeto, o patrimônio da concessão poderá ser potencializado, o que não ocorreria se se esperar pelo fim da concessão, previsto em 2025. ” Defendo a lei. Ela foi bastante debatida. Vai trazer para o país muitos investimentos e a potencialização do patrimônio que, ao final da concessão, terá valor bastante reduzido,  quase insignificante”, disse, ao visitar as instalações do satélite da Telebras em Brasília.

O ministro prefere não comentar sobre a tramitação do projeto “por ser uma questão interna ao Senado”, mas espera que haja uma finalização do processo com a sua aprovação. Ele ressaltou que a proposição já foi aprovada na Câmara dos Deputados.

PUBLICIDADE
Anterior Mercado de GPON ganha novos fornecedores
Próximos Satélite da Telebras será lançado dia 21 de março