Juiz rejeita pedido da Oi para antecipar leilão de Data Center


 

O juiz Fernando Viana, da 7ª Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro, rejeitou ontem, 17, o pedido do Grupo Oi no sentido de antecipar, do próximo dia 26 para esta quinta-feira, 19, a audiência da entrega das propostas de compra no leilão da UPI (Unidade Produtiva Isolada) de Data Center. Com a decisão, ele manteve o evento para o mesmo dia por não haver evidências de prejuízos alegado pela companhia. Na mesma data acontece o leilão da UPI Torres.

Na decisão, o magistrado sustentou ser viável a antecipação da data em razão da pandemia. Afirma ser “ser notória a exiguidade de prazo para realização dos atos de preparação, até porque o gabinete e a serventia estão trabalhando em regime presencial diferenciado, em razão da pandemia da Covid 19”. E acrescenta que “A realização do ato de forma açodada poderia gerar alguma irregularidade, ou mesmo nulidade, retardando ainda mais eventual
entrada de valores no caixa da empresa”.

PUBLICIDADE

Segundo a companhia, a antecipação se justifica diante da expectativa de o Grupo obter os recursos financeiros da alienação do data center até o final de 2020. Alega que é o prazo previsto no plano estratégico do aditivo ao plano de recuperação judicial aprovado no dia 8 setembro na assembleia geral dos credores.

A UPI Data Center tem uma proposta vinculante com direito a cobrir a oferta mais alta, caso necessário, da Titan Venture Capital e Investimentos Ltda., que é subsidiária da  Piemonte Holdings. Nessa condição, a proponente terá o direito de igualar maior oferta durante o processo competitivo judicial. Foram ofertados R$ 325 milhões, R$ 250 milhões à vista e R$ 75 milhões a prazo. O

Anterior Comissão do Minicom vai supervisionar privatização da Telebras
Próximos Anatel pode criar grupo de cooperação em cibersegurança