Itália terá nova operadora móvel


A Itália deve ter uma nova operadora de telefonia móvel, formada a partir de ativos da Hutchison e VimpelCom. Esta nova operadora será da francesa Iliad, que se dispôs a comprar parte dessas empresas caso o governo italiano aprove a fusão entre Three Italia (Hutchison) e Wind (VimpelCom). Se isso acontecer, a Iliad vai desembolsar € 450 milhões para ficar com o espectro que sobrará da sobreposição de licenças das empresas fundidas.

O aval da autoridade italiana também prevê obrigatoriedade de Three e Wind cederem o acesso a milhares de células pelo país, assinatura de acordos RAN-Sharing ou a compra de ERBs na zona rural do país. Também terão de firmar acordos de roaming com as concorrentes por um certo período.

Com uma aprovação assim, a Iliad diz ser capaz de oferecer serviços competitivos para ser a quarta operadora móvel, de cobertura nacional, na Itália. Quando entrou no mercado francês, com a operadora Free Mobile, a Iliad iniciou uma forte guerra de preços.

PUBLICIDADE

O acionista majoritário da Iliad, Xavier Niel, já possuiu participação relevante na Telecom Italia, controladora da TIM no país, e da TIM Brasil. A Iliad garante, porém, que ele já não tem posição relevante, e que pretende vender todas as ações da TIM que ainda tem em carteira. (Com agências internacionais)

Anterior Cidades digitais deixam de ser prioridade do PAC
Próximos Europeus aprovam lei de cibersegurança